O Rafale Marine, os “dentes” do Charles de Gaulle PDF Print E-mail
Written by Felipe Salles   
Monday, 11 March 2013 17:39

 

 

O Rafale para a França é claramente muito mais do que apenas mais um avião de caça, ele é, na realidade, um gigantesco programa de recapacitação tecnológica que atua sobre toda a sua indústria aeroespacial.

 

 

O convoo do Charles de Gaulle
O convoo do Charles de GaulleO convoo do Charles de Gaulle
O oficial de decolagem
O oficial de decolagemO oficial de decolagem
8x Rafale M e 3 Super Etendard Modernisé
8x Rafale M e 3 Super Etendard Modernisé8x Rafale M e 3 Super Etendard Modernisé
Preparando para a decolagem dos caças pela manhã
Preparando para a decolagem dos caças pela manhãPreparando para a decolagem dos caças pela manhã
Preparando para a decolagem dos caças pela manhã
Preparando para a decolagem dos caças pela manhãPreparando para a decolagem dos caças pela manhã

Preparando para a decolagem dos caças pela manhã
Preparando para a decolagem dos caças pela manhãPreparando para a decolagem dos caças pela manhã
Pilotos tomando seus lugares nos cockpits
Pilotos tomando seus lugares nos cockpitsPilotos tomando seus lugares nos cockpits
Rafale M subindo no elevador dianteiro
Rafale M subindo no elevador dianteiroRafale M subindo no elevador dianteiro
Rafale M subindo no elevador dianteiro
Rafale M subindo no elevador dianteiroRafale M subindo no elevador dianteiro
Rafale M subindo no elevador dianteiro
Rafale M subindo no elevador dianteiroRafale M subindo no elevador dianteiro

Durante o taxi se não tem piloto, haverá sempre um mecânico na cabine
Durante o taxi se não tem piloto, haverá sempre um mecânico na cabineDurante o taxi se não tem piloto, haverá sempre um mecânico na cabine
MICA na ponta da asa de um Rafale M
MICA na ponta da asa de um Rafale MMICA na ponta da asa de um Rafale M
Após uma leve chuva o convoo fica claramente molhado
Após uma leve chuva o convoo fica claramente molhadoApós uma leve chuva o convoo fica claramente molhado
Pelo posicionamento dos aviões nenhum deles está em voo
Pelo posicionamento dos aviões nenhum deles está em vooPelo posicionamento dos aviões nenhum deles está em voo
Reabastecendo o Rafale
Reabastecendo o RafaleReabastecendo o Rafale

Reabastecendo o Rafale
Reabastecendo o RafaleReabastecendo o Rafale
Peadores se aproximam do Rafale
Peadores se aproximam do RafalePeadores se aproximam do Rafale
Prestes a ser movimentado
Prestes a ser movimentadoPrestes a ser movimentado
Motores acionados
Motores acionadosMotores acionados
A caminho da catapulta...
A caminho da catapulta...A caminho da catapulta...

Todas as aeronaves estão sendo preparadas para voar
Todas as aeronaves estão sendo preparadas para voarTodas as aeronaves estão sendo preparadas para voar
O Rafale é bem maior e mais robusto que o o SEM
O Rafale é bem maior e mais robusto que o o SEMO Rafale é bem maior e mais robusto que o o SEM
As posições de estacionamento a vante da ilha são ocupadas na hora do pouso
As posições de estacionamento a vante da ilha são ocupadas na hora do pousoAs posições de estacionamento a vante da ilha são ocupadas na hora do pouso
SEMs dobram as duas pontas das asas, Rafale não precisa disso
SEMs dobram as duas pontas das asas, Rafale não precisa dissoSEMs dobram as duas pontas das asas, Rafale não precisa disso
SEMs dobram as duas pontas das asas, Rafale não precisa disso
SEMs dobram as duas pontas das asas, Rafale não precisa dissoSEMs dobram as duas pontas das asas, Rafale não precisa disso

 

 

 

Ao decidir seguir neste programa independentemente, a obtenção do máximo percentual de conteúdo nacional se tornou o seu elemento mais importante. Muito mais importante, por exemplo, do que considerações mais tradicionais como o custo de desenvolvimento e de manutenção. Havia outras opções mais baratas diante dos governantes franceses, a compra de caças desenvolvidos e fabricados no estrangeiro ou ainda a participação num amplo consórcio multinacional como foi o caso do programa Eurofighter celebrado em paralelo entre Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido. Mas nenhuma destas opções garantiria à indústria francesa o número de emporegos de alta tecnologia nem o expertise no desenvolvimento de programas aeroespaciais particularmente complexos como o que ocorreu no caso do Rafale. Para poder justificar esta estratégia o novo avião teria que ser multimissão de tal maneira que ele pudesse substitituir TODOS os caças então em uso na França, os da Fporça aérea E os da Aeronavale de uma só vez.

 

 

Instalando a ponteira da catapulta do SEM
Instalando a ponteira da catapulta do SEMInstalando a ponteira da catapulta do SEM
A barra branca dianteira é usada para a catapulta puxar a aeronave
A barra branca dianteira é usada para a catapulta puxar a aeronave A barra branca dianteira é usada para a catapulta puxar a aeronave
A barra a ré do trem de pouso dianteiro evita decolagem antes da hora
A barra a ré do trem de pouso dianteiro evita decolagem antes da horaA barra a ré do trem de pouso dianteiro evita decolagem antes da hora
No disparo da catapulta a tensão desconectará esta barra, liberando o avião
No disparo da catapulta a tensão desconectará esta barra, liberando o aviãoNo disparo da catapulta a tensão desconectará esta barra, liberando o avião
Este avião carrega um pod designador Damocles
Este avião carrega um pod designador DamoclesEste avião carrega um pod designador Damocles

Defletor evita que o jato da turbina empurre para trãs o o avião na fila
Defletor evita que o jato da turbina empurre para trãs o o avião na fila Defletor evita que o jato da turbina empurre para trãs o o avião na fila
Prestes a ser enganchado na catapulta
Prestes a ser enganchado na catapultaPrestes a ser enganchado na catapulta
No Rafale o puxador da catapulta fica à frente das rodas
No Rafale o puxador da catapulta fica à frente das rodasNo Rafale o puxador da catapulta fica à frente das rodas
Sem a barra de freio uma pane hidráulica poderia lançar o avião antes da hora
Sem a barra de freio uma pane hidráulica poderia lançar o avião antes da horaSem a barra de freio uma pane hidráulica poderia lançar o avião antes da hora
Decolar! A barra de freio pode ser vista no convés no lado direito da foto
Decolar! A barra de freio pode ser vista no convés no lado direito da fotoDecolar! A barra de freio pode ser vista no convés no lado direito da foto

Acelerando!
Acelerando!Acelerando!
Take off com pós queimadores acesos
Take off com pós queimadores acesosTake off com pós queimadores acesos
Decolou!
Decolou!Decolou!
O tempo de pós queimadores depende do peso de decolagem
O tempo de pós queimadores depende do peso de decolagemO tempo de pós queimadores depende do peso de decolagem
Este avião decolou sem mísseis
Este avião decolou sem mísseisEste avião decolou sem mísseis

 

A fuselagem dianteira do Rafale é única
A fuselagem dianteira do Rafale é únicaA fuselagem dianteira do Rafale é única
SEM visto da cabine da catapulta lateral
SEM visto da cabine da catapulta lateralSEM visto da cabine da catapulta lateral
Desdobrando as asas do SEM
Desdobrando as asas do SEMDesdobrando as asas do SEM
P botão grande vermelho aborta a catapulta durante a decolagem
P botão grande vermelho aborta a catapulta durante a decolagemP botão grande vermelho aborta a catapulta durante a decolagem
Esguichos de água no primeiro plano limpam a poeira radioativa
Esguichos de água no primeiro plano limpam a poeira radioativaEsguichos de água no primeiro plano limpam a poeira radioativa

Este botão dispara a catapulta
Este botão dispara a catapultaEste botão dispara a catapulta
Calor dos pós-queimadores motores borra a foto...
Calor dos pós-queimadores motores borra a foto...Calor dos pós-queimadores motores borra a foto...
Calor dos pós-queimadores motores borra a foto...
Calor dos pós-queimadores motores borra a foto...Calor dos pós-queimadores motores borra a foto...
E lá vai o Rafale
E lá vai o RafaleE lá vai o Rafale
Os pós-queimadores ligados das duas M88
Os pós-queimadores ligados das duas M88Os pós-queimadores ligados das duas M88

Piloto de Rafale da Força Aérea do staff do almirante da força aeronaval.
Piloto de Rafale da Força Aérea do staff do almirante da força aeronaval.Piloto de Rafale da Força Aérea do staff do almirante da força aeronaval.
Deixando o estacionamento lateral para decolar
Deixando o estacionamento lateral para decolarDeixando o estacionamento lateral para decolar
Aproximando do CDG para pouso
Aproximando do CDG para pousoAproximando do CDG para pouso
Dois Rafales em padrão de espera para pusar
Dois Rafales em padrão de espera para pusarDois Rafales em padrão de espera para pusar
Curvando para alinhar com a pista de pouso
Curvando para alinhar com a pista de pousoCurvando para alinhar com a pista de pouso

Aproximando...
Aproximando...Aproximando...
mais perto...
mais perto...mais perto...
Gancho acionado para o pouso
Gancho acionado para o pousoGancho acionado para o pouso
Pouso
PousoPouso
Touch and Go
Touch and Go Touch and Go

 

Mirage III, Mirage V, Mirage F1, Mirage 2000C e N e Jaguar, assim como os caças embarcados Vought F-8 Crusader e Super Étendard, tão absolutamente diferentes entre si seriam substituidos pelo novo Rafale. A Aeronavale, especialmente, tinha muita pressa pois os seus caças de defesa da Esquadra, os Crusader F-8 já tinham esgotado por completo sua vida útil operacional. Foi  por isso que a produção inicial do Rafale pendeu para a substituição do caça embarcado e na Armée de l`Air, do Jaguar, outro modelo já em fase de retirada de serviço. Inclusive, foi justamente a demanda por uma versão embarcada do novo caça que se tornou a razão formal para a saida da França por completo do programa Eurofighter. Seu emprego a bordo inseria um número de restrições de peso que para os demais parceiros serviria apenas para encarecer os seus próprios programas sem oferecer qualquer retorno que lhes pudesse ser minimamente vantajoso.

Esse arremeteu por não ter pegado nenhum dos cabos
Esse arremeteu por não ter pegado nenhum dos cabosEsse arremeteu por não ter pegado nenhum dos cabos
Pousado!
Pousado!Pousado!
Este pegou o segundo cabo
Este pegou o segundo caboEste pegou o segundo cabo
Touch and Go, gancho não está arriado.
Touch and Go, gancho não está arriado.Touch and Go, gancho não está arriado.
Gancho arriado para o pouso
Gancho arriado para o pousoGancho arriado para o pouso

Gancho arriado para o pouso
Gancho arriado para o pousoGancho arriado para o pouso
Visto assim o Rafale parece uma raia manta
Visto assim o Rafale parece uma raia mantaVisto assim o Rafale parece uma raia manta
Um Rafale na catapulta de vante e outro na lateral.
Um Rafale na catapulta de vante e outro na lateral.Um Rafale na catapulta de vante e outro na lateral.
Rafale M
Rafale MRafale M
Esta vara na mão do tripulante é usada para guiar o retorno do cabo usado no pouso dos aviões
Esta vara na mão do tripulante é usada para guiar o retorno do cabo usado no pouso dos aviõesEsta vara na mão do tripulante é usada para guiar o retorno do cabo usado no pouso dos aviões

 

O Rafale Naval hoje em dia

Existem neste momento 33 Rafale M em uso pela Aeronavale, a aviação naval da França.  Dos 37 entregues pela Dassault dois foram perdidos em acidentes ainda nas mãos da DGA - a Direction Gerale des Armaments - órgão responsável pela interface com a indústria e por todo o processo de seleção e aquisição de meios militares para as três forças militares da França. Outros dois foram perdidos em acidentes já nas mãos da Marinha francesa. Destes 10 são do primeiro modelo, o “F1”, limitado unicamente à realização de operações Ar-Ar. O primeiro Rafale Marine do modelo definitivo, o “F3” foi entregue em 2009. Os dez Rafale M F1 já se encontram em um programa de modernização que os transformará, todos, em F3 até o ano de 2017.

Taxiando por cima da casamata da catapulta dianteira
Taxiando por cima da casamata da catapulta dianteiraTaxiando por cima da casamata da catapulta dianteira
Rafale movendo-se por seus próprios meios no convoo
Rafale movendo-se por seus próprios meios no convooRafale movendo-se por seus próprios meios no convoo
Nesta manobra a roda esquerda do Rafale passa pertinho da borda do convoo
Nesta manobra a roda esquerda do Rafale passa pertinho da borda do convooNesta manobra a roda esquerda do Rafale passa pertinho da borda do convoo
Todos os aviões saem quase que simultaneamente para as catapultas
Todos os aviões saem quase que simultaneamente para as catapultasTodos os aviões saem quase que simultaneamente para as catapultas
Yellow jacket indica que a catapultagem é iminente
Yellow jacket indica que a catapultagem é iminenteYellow jacket indica que a catapultagem é iminente

Posicionando o Rafale no elevador de vante
Posicionando o Rafale no elevador de vantePosicionando o Rafale no elevador de vante
As capas vermelhas da entrada de ar evitam a entrada de aves e FOD
As capas vermelhas da entrada de ar evitam a entrada de aves e FODAs capas vermelhas da entrada de ar evitam a entrada de aves e FOD
Mecânico na cabine durante a movimentação do avião no convoo
Mecânico na cabine durante a movimentação do avião no convooMecânico na cabine durante a movimentação do avião no convoo
O elevador de ré é menos usado do que o de vante
O elevador de ré é menos usado do que o de vanteO elevador de ré é menos usado do que o de vante
Elevador de vante arriado
Elevador de vante arriadoElevador de vante arriado

 

Duas Flotilles (esquadrões da aviação naval francesa ) 11F e 12F já trocaram seus aviões pelos Rafale M. A Flotille 12F aposentou seus veteranos Vought F-8 Crusader no ano de 1999, mas apenas recebeu seus primeiros Rafale quase três anos depois, ficando inativa durante este intervalo. A Flotille 17F atualmente opera os Super Etandart Modernisés (SEM), a derradeira versão do avião de ataque naval francês. Hoje está previsto que a 17F converta para o Rafale M já no ano de 2015. Segundo o CC “M”, cada um dos esquadrões navais de caça franceses tem em média 15 pilotos plenamente capacitados além de uns três pilotos novatos ainda em fase de treinamento.  Segundo ele ainda, a ideia é que duas Flotilles de caças estejam sempre no Charles de Gaulle, enquanto a terceira permanece em Landivisiau, sua base na Bretanha, noroeste da França em treinamento.

 

Super Etendard no hangar
Super Etendard no hangarSuper Etendard no hangar
Os aros listrados preto-amarelo acionam o assento ejetor do SEM
Os aros listrados preto-amarelo acionam o assento ejetor do SEMOs aros listrados preto-amarelo acionam o assento ejetor do SEM
tuberir ado motor ATAR 9K do SEM
tuberir ado motor ATAR 9K do SEMtuberir ado motor ATAR 9K do SEM
Traseira da fuselagem do SEM
Traseira da fuselagem do SEMTraseira da fuselagem do SEM
Traseira da fuselagem do SEM
Traseira da fuselagem do SEMTraseira da fuselagem do SEM

Parte traseira do motor ATAR do SEM
Parte traseira do motor ATAR do SEMParte traseira do motor ATAR do SEM
Tanques alijáveis do SEM empilhados no teto do hangar
Tanques alijáveis do SEM empilhados no teto do hangarTanques alijáveis do SEM empilhados no teto do hangar
Tanques alijáveis do SEM empilhados no hangar
Tanques alijáveis do SEM empilhados no hangarTanques alijáveis do SEM empilhados no hangar
Tanques do SEM
Tanques do SEMTanques do SEM
O bico do Rafale
O bico do RafaleO bico do Rafale

 

A formação de pilos navais na França

Na marinha francesa existem dois caminhos distintos para a formação de pilotos navais. O primeiro é quase idêntico ao utilizado pela Marinha do Brasil. Cerca de 75 jovens graduam a cada ano na Escola Naval francesa. Nesta ponto da carreira eles têm que escolher o rumo futuro que desejam dar a sua carreira. Quem optar por ser piloto precisará passar por uma bateria de testes (saúde, inglês, psicotécnico, capacidade de concentração e aptidão para o vôo) para que possam ser mandados para o treinamento de piloto de caça embarcada. O teste de aptidão para o voo dura um ou dois meses, sendo realizado nos treinadores básicos com motor a pistão CAP-10. Os dois ou três aprovados a cada ano são então enviados para ser treinados nos EUA. Após um mês de curso intensivo de inglês, os alunos franceses seguem primeiro para o Hawker Beechcraft  T-6 Texan II, fazendo a conversão para jato e para o pouso em porta-aviões no McDonnell-Douglas T-45 Goshawk, o variante naval do treinador britânico BAE Hawk.

 

Dois Rafales em manutenção
Dois Rafales em manutençãoDois Rafales em manutenção
Trem de pouso principal do SEM
Trem de pouso principal do SEMTrem de pouso principal do SEM
Freio aerodinâmico ventral do SEM
Freio aerodinâmico ventral do SEMFreio aerodinâmico ventral do SEM
Tubeiras das M88 do Rafale
Tubeiras das M88 do RafaleTubeiras das M88 do Rafale
Interior das tubeiras das M88 do Rafale
Interior das tubeiras das M88 do RafaleInterior das tubeiras das M88 do Rafale

Detalhe das antenas de defesa eletrônica da empenagem vertical do Rafale
Detalhe das antenas de defesa eletrônica da empenagem vertical do RafaleDetalhe das antenas de defesa eletrônica da empenagem vertical do Rafale
No Rafale o probe de reabastecimento é fixo
No Rafale o probe de reabastecimento é fixoNo Rafale o probe de reabastecimento é fixo
Trem de pouso dianteiro do Rafale
Trem de pouso dianteiro do RafaleTrem de pouso dianteiro do Rafale
Trem de pouso principal do Rafale
Trem de pouso principal do RafaleTrem de pouso principal do Rafale
Trem de pouso principal do Rafale M é mais curto que o do modelo C
Trem de pouso principal do Rafale M é mais curto que o do modelo CTrem de pouso principal do Rafale M é mais curto que o do modelo C

 

O segundo caminho para ser piloto naval na França envolve ser selecionado no programa de “Officiers sous Contract” (oficiais sob contrato, em português). Neste caso graduados, com 2º Grau completo são recrutados, selecionados e assinam contrato por tempo limitado para servir na Marinha.

 

Míssil MICA com protetor laranja da cabeça de guiagem
Míssil MICA com protetor laranja da cabeça de guiagemMíssil MICA com protetor laranja da cabeça de guiagem
O Rafale pousado gira sozinho no convoo e se dirige ao estacionamento à ré.
O Rafale pousado gira sozinho no convoo e se dirige ao estacionamento à ré.O Rafale pousado gira sozinho no convoo e se dirige ao estacionamento à ré.
Se tem trator na foto o Rafale não acabou de pousar
Se tem trator na foto o Rafale não acabou de pousarSe tem trator na foto o Rafale não acabou de pousar
Normalmente o Rafale só usa o elevador um de cada vez
Normalmente o Rafale só usa o elevador um de cada vezNormalmente o Rafale só usa o elevador um de cada vez
Cada número de aviões no convoo exige uma distribuição ótima única
Cada número de aviões no convoo exige uma distribuição ótima únicaCada número de aviões no convoo exige uma distribuição ótima única

O comandante da Flotille 11F preferiu ficar anônimo
O comandante da Flotille 11F preferiu ficar anônimoO comandante da Flotille 11F preferiu ficar anônimo
Rafales em manutenção no convoo
Rafales em manutenção no convooRafales em manutenção no convoo
Rafales em manutenção no convoo
Rafales em manutenção no convooRafales em manutenção no convoo
Rafales em manutenção no convoo
Rafales em manutenção no convooRafales em manutenção no convoo
Vista frontal do Rafale M
Vista frontal do Rafale MVista frontal do Rafale M

 

Inicialmente o contrato é por dez anos mas, dependendo do progresso individual, este contrato poderá ser ampliado até no máximo vinte anos desde sua entrada na Marine Nationale. Estes oficiais, diferentemente daqueles que cursaram a Escola Naval tendem a não sair de suas atividades básicas até se aposentarem. Eles só podem ir até a função de Oficial de Operações da Flotille já que os cargos de imediato e de comandante de flotille são exclusivos daqueles pilotos oriundos da Escola Naval. Interessantemente, cerca de 75% dos pilotos atuais da Aeronavale são justamente “Officiers sous Contract”. O cargo de instrutor na US Navy para piloto francês pode ser ocupado pelos dois tipos de piloto, indistintamente. Este modelo de organização de pessoal não é exatamente novo na Aeronavale, mas apenas na década de 90 foi dado status de oficial pleno a estes pilotos não egressos da Escola Naval. Não existe nada no uniforme que identifique os Officiers sous Contract daqueles formados na Escola Naval, mas segundo um piloto de cabelos brancos:  “a idade é o grande diferencial, os pilotos da Escola Naval são sempre bem mais novos.”

 

Nariz e probe de reabastecimento fixo do Rafale
Nariz e probe de reabastecimento fixo do RafaleNariz e probe de reabastecimento fixo do Rafale
Por segurança o Rafale fica preso ao convoo com numerosas peias metálicas
Por segurança o Rafale fica preso ao convoo com numerosas peias metálicasPor segurança o Rafale fica preso ao convoo com numerosas peias metálicas
Todos os itens vermelhos serão removidos antes da decolagem
Todos os itens vermelhos serão removidos antes da decolagemTodos os itens vermelhos serão removidos antes da decolagem
Escada de acesso do piloto ao cockpit
Escada de acesso do piloto ao cockpitEscada de acesso do piloto ao cockpit
Detalhe da escada
Detalhe da escadaDetalhe da escada

Instruções de uso da escada
Instruções de uso da escadaInstruções de uso da escada
Detalhe da sapata do pilone de ponta da asa
Detalhe da sapata do pilone de ponta da asaDetalhe da sapata do pilone de ponta da asa
Detalhe da sapata do pilone de ponta da asa
Detalhe da sapata do pilone de ponta da asaDetalhe da sapata do pilone de ponta da asa
Detalhe da sapata do pilone de ponta da asa
Detalhe da sapata do pilone de ponta da asaDetalhe da sapata do pilone de ponta da asa
MICA com cabeça guiagem coberta
MICA com cabeça guiagem cobertaMICA com cabeça guiagem coberta

Detalhe das antenas de detecção de transmissões eletrônicas
Detalhe das antenas de detecção de transmissões eletrônicasDetalhe das antenas de detecção de transmissões eletrônicas
Pato marinheiro com bacamarte é a mascote da Flotille 12F
Pato marinheiro com bacamarte é a mascote da Flotille 12FPato marinheiro com bacamarte é a mascote da Flotille 12F
Detalhe da tubeira dos motores M88
Detalhe da tubeira dos motores  M88Detalhe da tubeira dos motores  M88
Empenagem vertical do Rafale
Empenagem vertical do RafaleEmpenagem vertical do Rafale
Lançadores de chaff e flares
Lançadores de chaff e flaresLançadores de chaff e flares

 

O intercâmbio de pilotos com outras forças é uma parte importante do treinamento na Aeronavale. Atualmente existe um piloto naval voando Rafales na Força Aérea Francesa e um piloto da Armée de l`Air voando Rafales M na Aeronavale. Este programa tem duração de três anos para cada piloto. Para “M”: “faz parte do dia-a-dia da aviação naval francesa operar conjuntamente com a Força Aérea. O exercício conjunto Kukri realizado neste fim de semana apenas reforça este argumento”. Além disso a Aeronavale tem um intercâmbio de piloto com a US Navy onde um piloto francês está nos EUA atuando como instrutor do curso de F-18 e um piloto da US Navy oriundo de um esquadrão de F-18C voa Super Etendart Modernisé na 17F.

Uma cultura aeronaval peculiar e híbrida

Existe uma surpreendente variabilidade no uso de patches (bolachas) no uniforme dos pilotos, especialmente naquele que identifica nomes e tipo sanguíneo. Muitos pilotos, tendo passado um tempo nos EUA voltam com este identificador do estilo do usado na US Navy,  com grande destaque para o seu “callsign” pessoal. Outros usam um que parece feito para operações internacionais onde seu posto é identificada no formato genérico,: “OF-1”/”OF-6” e com o texto “French Navy” usado no lugar do tradicional “Marine Nationale”. Mas quase todos eles usam uma bolacha com formato da sua aeronave no braço esquerdo. No entanto, durante operações reais os pilotos franceses, como os britânicos, só voam com macacões de voo sem qualquer bolacha, nem mesmo o velcro usado para prendê-las no macacão é usado. A única identificação pessoal aceita são os tradicionais “dog tags” militares com nome e posto pendurados no pescoço.

 

Reforço estrutural da asa em forma de serra deve ter função stealth
Reforço estrutural da asa em forma de serra deve ter função stealthReforço estrutural da asa em forma de serra deve ter função stealth
O Rafale tem um nariz curto e rombudo diferente de seus conrtemporâneos
O Rafale tem um nariz curto e rombudo diferente de seus conrtemporâneosO Rafale tem um nariz curto e rombudo diferente de seus conrtemporâneos
Pontos de guincho para quando o Rafale estiver de ponta-cabeça
Pontos de guincho para quando o Rafale estiver de ponta-cabeçaPontos de guincho para quando o Rafale estiver de ponta-cabeça
Aneis de apeiagem (vermelho) devem ser instalados antes na célula
Aneis de apeiagem (vermelho) devem ser instalados antes na célulaAneis de apeiagem (vermelho) devem ser instalados antes na célula
Ventoinha do sistema buddy-buddy protegida por capa plastica vermelha
Ventoinha do sistema buddy-buddy protegida por capa plastica vermelhaVentoinha do sistema buddy-buddy protegida por capa plastica vermelha

Trem de pouso principal do Rafale
Trem de pouso principal do RafaleTrem de pouso principal do Rafale
Trem de pouso principal do Rafale
Trem de pouso principal do RafaleTrem de pouso principal do Rafale
Trem de pouso principal do Rafale
Trem de pouso principal do RafaleTrem de pouso principal do Rafale
Detalhe do cubo da roda do Rafale
Detalhe do cubo da roda do RafaleDetalhe do cubo da roda do Rafale
Especialista auxilia mecânico sentado dentro do avião.
Especialista auxilia mecânico sentado dentro do avião.Especialista auxilia mecânico sentado dentro do avião.

Especialista auxilia mecânico sentado dentro do avião.
Especialista auxilia mecânico sentado dentro do avião.Especialista auxilia mecânico sentado dentro do avião.
Mecânico na cabine durante reposicionamento da aeronave
Mecânico na cabine durante reposicionamento da aeronave Mecânico na cabine durante reposicionamento da aeronave
Manutenção, manutenção, manutenção
Manutenção, manutenção, manutençãoManutenção, manutenção, manutenção
O leme do Rafale se movimenta livremente com o vento
O leme do Rafale se movimenta livremente com o ventoO leme do Rafale se movimenta livremente com o vento
A Manta Negra
A Manta NegraA Manta Negra

 

A organização das unidades aeronavais francesas

Cada Flotille de caça embarcada tem aproximadamente 120 mecânicos, que são dividas pelas suas três principais atividades operacionais: Motor/Célula, Aviônicos e Armamentos. Além disso, entre 5 e 6 deles se dedicam a operar e manter os sistemas de apoio, como os carrinhos e reboques transportadores de motores, bombas e mísseis dentro do navio. O resto do time se ocupa operar o estoque de peças e de registrar precisamente o movimento de peças e componentes utilizados no processo de manutenção diário.  Toda esta contabilidade de meios e de tempos investidos na manutenção é acompanhada 24h através do sistema Amasys, que também é utilizado na aviação comercial civil. O treinamento completo dos mecânicos do Rafale é realizado conjuntamente pela Aeronavale e pela Força Aérea Francesa numa única escola de mecânicos. Graduando de lá os mecânicos navais já vão diretamente servir nas Flotilles de Rafale na Base Aeronaval de Landivisiau.

 

Três Rafales em manutenção no convoo
Três Rafales em manutenção no convooTrês Rafales em manutenção no convoo
Dois Rafales
Dois RafalesDois Rafales
Rafale e SEMs no estacionamento lateral direito à ré do CDG
Rafale e SEMs no estacionamento lateral direito à ré do CDGRafale e SEMs no estacionamento lateral direito à ré do CDG
Ao fim de uma sequencia de pousos, o estacionamento à vante fica cheio
Ao fim de uma sequencia de pousos, o estacionamento à vante fica cheioAo fim de uma sequencia de pousos, o estacionamento à vante fica cheio
Ao fim de uma sequencia de pousos, o estacionamento à vante fica cheio
Ao fim de uma sequencia de pousos, o estacionamento à vante fica cheioAo fim de uma sequencia de pousos, o estacionamento à vante fica cheio

Arrumando o tabuleiro
Arrumando o tabuleiroArrumando o tabuleiro
Tripulação estaciona o Rafale antes do início das operações aéreas
Tripulação estaciona o Rafale antes do início das operações aéreasTripulação estaciona o Rafale antes do início das operações aéreas
Rafale estacionado no convoo
Rafale estacionado no convooRafale estacionado no convoo
Decolagem vista da cabine da catapulta lateral
Decolagem vista da cabine da catapulta lateralDecolagem vista da cabine da catapulta lateral
Uma bucólica decolagem
Uma bucólica decolagemUma bucólica decolagem

Rafale em padrão de espera para pouso
Rafale em padrão de espera para pousoRafale em padrão de espera para pouso
A bandeira francesa flamula no mastro do CDG
A bandeira francesa flamula no mastro do CDGA bandeira francesa flamula no mastro do CDG
RAFALE001
RAFALE001RAFALE001
RAFALE002
RAFALE002RAFALE002
RAFALE003
RAFALE003RAFALE003

 

 

Não deixe de ler também o artigo super detalhado sobre o NAe Charles de Gaulle

 

 

E também, nossa matéria sobre o o ocaso dos Super Étendard da Marinha Francesa

 

 

 

Last Updated on Thursday, 02 May 2013 09:58
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2018 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.