Prioridade para aeronaves brasileiras PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Wednesday, 20 January 2010 14:20

EUA organizam abertura de dois campos de pouso para desafogar aeroporto de Porto Príncipe

 

Num esforço para demonstrar que os problemas iniciais com o pouso de aeronaves brasileiras no Haiti foram superados, a Aeronáutica negou em nota divulgada ontem que o controle do espaço aéreo haitiano, sob responsabilidade das tropas norteamericanas, esteja dificultando o trabalho dos militares brasileiros no país. Segundo o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, as missões brasileiras estão tendo, inclusive, atenção especial do controle de voo, como foi exigido pelas autoridades brasileiras dias atrás.

Os Estados Unidos pretendem abrir duas pistas novas de aterrissagem para auxiliar a chegada de ajuda humanitária, uma no Haiti e outra na República Dominicana, anunciou ontem o general Daniel Allyn. No aeroporto da capital haitiana, só há uma pista funcionando, o que limita o quantidade de voos comdestinoàcidade. Além disso, segundo voltou a alertar a Organização Mundial de Saúde ontem, o terminal está lotado e ainda falta uma coordenação mais eficiente na distribuição do que chega.

Os EUA esperam que, em 24 horas, voos comecem a chegar à região de Jacmel, um dos locais escolhidos para a abertura de um novo campo de pouso. É a partir dessa localidade que os americanos pretendem concentrar a ajuda às províncias do sul do país caribenho.

Já a outra pista será aberta em San Isidro, na República Dominicana.

Segundo a FAB, os procedimentos de pouso adotados atualmente no Haiti são “uma prática comum em qualquer operação da Otan e dos Estados Unidos em situações desse tipo”.

Se, por um lado, o pouso das aeronaves brasileiras está normalizado, por outro o tempo para a realização das operações é curto. De acordo com a Aeronáutica, cada aeronave brasileira que chega à capital haitiana tem apenas uma hora para executar todos os procedimentos de pouso, desembarque de carga e passageiros e decolagem, não podendo, depois disso, permanecer estacionada no aeroporto.

– É tempo suficiente. Dominamos técnicas que nos permitem conseguir desembarcar tudo e decolar em apenas uma hora – garante o coronel Jorge Amaral, do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica. – Tudo está muito bem coordenado entre a FAB e os Estados Unidos.

Eles inclusive têm dado atenção especial para o Brasil. Se existiu algum tipo de dificuldade, ela se deve ao momento inicial, posterior à tragédia, quando o tráfego aéreo ficou bastante intenso.

Medicamentos A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou ontem que deve enviar ainda esta semana cerca de 40 toneladas de medicamentos para o Haiti.

São antibióticos, analgésicos, antiinflamatórios, anti-hipertensivos, sais para reidratação oral e escabicidas (usados no combate à sarna), produzidos pelo Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos) da fundação.

O carregamento será dividido em kits com 24 medicamentos, e o Ministério da Saúde ficará encarregado de despachar a carga. Ainda não há uma previsão exata de quando os medicamentos chegarão ao Haiti.

Já o Ministério da Saúde FA B / D i v u l g a ç ã o disponibilizou ontem uma ferramenta eletrônica para cadastrar doadores e registrar profissionais da área que tenham interesse em ajudar as equipes médicas em atuação no Haiti. A partir do portal de internet do órgão – saude.

gov.br –, os interessados podem se inscrever preenchendo dois formulários, sendo um para doações e outro para voluntários. “Instituições públicas ou privadas que queiram doar medicamentos, insumos de saúde ou enviar profissionais de saúde para compor a ajuda brasileira ao Haiti poderão cadastrar doações ou serviço. Profissionais de saúde autônomos também podem se inscrever no cadastro reserva do Ministério da Saúde”, detalhou a nota divulgada pela pasta. O órgão também deve enviar ao Haiti ainda esta semana uma equipe de técnicos que irá identificar as necessidades para a reorganização do sistema de saúde local.

 

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.