Força Aérea da Indonésia comprará 16 Super Tucanos Print
Written by Felipe Salles   
Tuesday, 26 January 2010 23:19

 


 

Por Dicky Christanto 

De acordo ao chefe da Força Aérea Imam Sufaat , existem planos para comprar um esquadrão de 16 aviões de combate modelo Super Tucano, os que substituirão os antigos OV-10 Bronco, com mais de três décadas em serviço.  “Esta compra faz parte de do nosso esforço para melhorar os sistemas de armas da nossa força aérea. Já propusemos esta compra ao governo, e agora esperamos obter os fundos,” disse Sufaat no dia 23 de janeiro. Imam estava em Yogyakarta para acompanhar a transferência do comando do comandante da Academia da Força Aérea local .

Imam não quis revelar o preço dos aviões de ataque e observação brasileiros, ou quando se formalizaria a compra, mais ele disse que os aviões eram a escolha adequada, além, de seu preço ser razoável para a substituição dos antigos aviões turboélices americanos.

Imam ainda declarou que outros três caças Sukhoi chegariam desde Rússia neste ano. Um esquadrão foi adquirido em 2007, e a força aérea já recebeu sete deles. “Esperamos ter os 10 Sukhoi prontos em outubro deste ano,” disse Imam a kompas.com.

Além do esquadrão de Sukhoi, a Força Aérea Indonésia tem um esquadrão de caças Falcon F-16 e bombardeiros F-5 norte-americanos, dois esquadrões de caças de treinamento Hawk [Mk53] e de ataque Hawk [Mk109/209], ambos britânicos, que tem sido usados regularmente para manter a soberania no vasto espaço aéreo do país.

No dia 22 de Janeiro, o Ministro da Coordenação Política, Legal e de Assuntos de Segurança Djoko Suyanto declarou que a Indonésia esta examinando a aquisição de sistemas de armas, inclusive aviões de combate, da China, e que também quer estabelecer parcerias industriais bi-laterais para o desenvolvimento de armamento.

“Agora estamos discutindo sobre que tipos de armas queremos comprar na China. Para isso, vamos ter mais reuniões bilaterais,” disse Suyanto após uma reunião com o Conselheiro de Estado chinês Dai Bingguo. O funcionário chinês e Djoko assinaram um acordo de cooperação técnica com o Ministério de Defesa local, e um acordo sobre lavagem de dinheiro e extradição de fugitivos entre os dois países. Djoko afirmou que a parceria tem muito potencial e ambos países melhorarão suas indústrias militares. A Indonésia agora procura comprar armamentos em países do leste europeu, da China e da América Latina, para reduzir sua dependência de Estados Unidos, que mantém um embargo a venta de armas a este país devido a conflitos militares anteriores e a supostas violações de direitos humanos em Timor Leste e Aceh.

Fonte:  The Jakarta Post ,  Jakarta   Domingo, 24 de janeiro de 2010  

Tradução e adaptação : Marcelo MacKinnon