A Royal Air Force britânica interessada em comprar Super Tucanos PDF Print E-mail
Written by Felipe Salles   
Wednesday, 27 January 2010 00:00

 

Será que a RAF vai comprar o Super Tucano também?

 

 

De acordo com o TimesOnline, a Força Aérea Real Britânica (RAF) está sendo pressionada para cortar vários bilhões de libras esterlinas previstos para compra de caças a jato e para optar por aviões a hélice, que são mais baratos, como parte de um importante processo de revisão das compras de defesa. A sugestão foi feita pelo General David Richards, iniciando um debate entre o Exército e seus pares nas outras duas forças.

O Comandante em Chefe Richards crê que o Super Tucano oferece uma alternativa eficiente em termos de custos, frente aos caças a jato como o Eurofighter Typhoon, (criado durante a Guerra Fria) e que podem vir a ser usados nas operações de contrainsurgencia no Afeganistão. O Super Tucano lembra os aviões usados na Segunda Guerra Mundial, e custa cerca de 5 milhões de libras, uma fração das 60 milhões de libras que custa cada F35 Joint Strike Fighter (que foram encomendados para os novos porta-aviões Marinha Real) ou os 67 milhões de libras que custa apenas um Typhoon. Após as próximas eleições gerais no Reino Unido, se espera uma revisão da Estratégia de Defesa que recomendará que o orçamento de cada serviço seja recortado em 20%.

O general Richards argumenta que, no futuro, as guerras high-tech entre estados serão substituídas por operações de contrainsurgencia, o que possibilitará grandes economias no caso que o governo esteja preparado para sacrificar navios e tanques e usar material mais leve e barato porém tecnicamente avançado. Para alguns analistas da defesa aérea, o Super Tucano  oferece uma plataforma de custos efetivos onde também se pode agregar equipamento de alta tecnologia e munições. A Marinha dos Estados Unidos também está avaliando o Super Tucano, após seu desempenho impressionante na Colômbia, que os usa contra os rebeldes das FARC.

O [Super] Tucano de dois assentos pode decolar desde pistas simples e sobrevoar o campo de batalha durante seis horas sem precisar reabastecer de combustível, mais não pode ser reabastecido no ar. Ele pode carregar 1.5 toneladas sob as asas e usa só 500 libras esterlinas de combustível por hora. Comparativamente, uma hora de vôo no Eurofighter Typhoon custa quase 85,000 libras esterlinas. A versão de treinamento [o Tucano original] está em serviço na RAF.

Tradução: Marcelo MacKinnon

Fonte:http://miragec14.blogspot.com/2010/01/la-raf-debe-comprar-turbohelices-en.html

Nota da ALIDE: Se esta visão descrita acima se firmar entre os líderes das forças aéreas dos países da OTAN atualmente operando no Afeganistão, a empresa brasileira EMBRAER, muito provavelmente, verá o mercado global para seu avião de ataque Super Tucano se expandir de forma dramática. Além desta, um número de matérias vem surgindo na imprensa britânica prevendo as grandes mudanças e consequencias esperadas deste próximo programa de revisão estratégica das FFAA britãnicas.


 

Last Updated on Wednesday, 27 January 2010 00:23
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.