Brasil busca parcerias em Portugal para fabricar novo avião militar. PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Thursday, 28 January 2010 13:18

Brasil busca parcerias em Portugal para fabricar novo avião militar. O projecto do cargueiro KC-390 poderá ter a participação da Ogma

 

O grupo Embraer, um dos maiores fabricantes mundiais de aeronaves para menos de 100 passageiros, está à procura de empresas portuguesas que participem no projecto de desenvolvimento e construção de um novo avião militar que está a ser pensado com o apoio da Força Aérea Brasileira, o KC-390.

O objectivo da Embraer será conseguir uma parceria industrial ao nível dos dois países. O PÚBLICO sabe que houve contactos da parte do Governo brasileiro com responsáveis do Governo português ligados à área da Defesa, no Verão de 2009, com o objectivo de debater este assunto.

Em causa está um projecto de desenvolvimento e fabrico de componentes para o futuro avião, e eventuais negócios na área das compras militares portuguesas.

A nova aeronave tem prevista a entrada em operação em 2015, depois de uma primeira fase de testes de voos que deverá avançar em 2012. O projecto do KC-390 foi oficialmente lançado em Abril do ano passado, numa apresentação internacional de aeronáutica militar realizada no Rio de Janeiro. O KC-390 inclui-se na classe das 20 toneladas de carga e é encarado como concorrente do C130.

O novo produto promete ser o maior avião alguma vez fabricado pela Embraer e é encarado em Brasília como um programa nacional, indicou numa entrevista à revista especializada Aviation Week o presidente executivo do grupo brasileiro, Frederico Fleury Curado. A própria Força Aérea Brasileira assinou no ano passado um contrato de desenvolvimento deste programa de 1,3 mil milhões de dólares (cerca de 930 milhões de euros).

Para hoje, está prevista uma apresentação pública, em Lisboa, onde irão falar o vice-presidente da Embraer para a área de engenharia e o gerente de produto ligado à nova aeronave. Esta sessão é promovida pela Aicep-Portugal Global e conta com cerca de 130 inscrições ligadas a empresas nacionais interessadas em saber mais sobre o programa. "Contribuir para o desenvolvimento de um cluster aeronáutico em Portugal" será o objectivo da entidade portuguesa que coordena o investimento directo estrangeiro em Portugal, indicou ao PÚBLICO uma fonte oficial do organismo presidido por Basílio Horta, que também vai intervir.

No encontro vai estar também o vice-presidente do negócio de aeroestruturas da Ogma-Indústria Aeronáutica de Portugal, Cezar Lima, que irá falar sobre as necessidades de fornecimento no âmbito do programa do KC-390 pela empresa de Alverca. Com efeito, tudo indica que a fábrica portuguesa poderá participar neste projecto, até porque tem uma forte ligação ao grupo Embraer.

O grupo brasileiro é desde 2005 o principal accionista da Ogma (ex-Oficinas Gerais de Material Aeronáutico), detendo mais de metade das acções da maior empresa de fabricação aeronáutica portuguesa. A estrutura accionista é partilhada pela holding europeia EADS (proprietária da Airbus e de outras empresas do sector) com a holding portuguesa de defesa, a Empordef, na qual o Estado é o único accionista. Esta última é dona de 35 por cento do capital da Ogma, actualmente presidida pelo brasileiro Eduardo Bonini. A Embraer também é dona de terrenos em Évora, nos quais se comprometeu a construir uma unidade fabril.

Fonte: Site Publico.pt - Inês Sequeira

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.