M&M:Como ficará a US Navy em 2040? PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Thursday, 11 February 2010 12:10

 

 

 

 

 

11/02/2010

 

A US Navy apresentou ao Congresso americano um novo plano de desenvolvimento para os próximos 30 anos que abarca significativas alterações quando comparada com análises semelhantes feitas anteriormente (como ocorreu em 2005). Este plano leva em conta as últimas decisões da administração Obama e as decisões do presidente para o orçamento de 2011. O plano determina como objetivo dispor de uma frota de 301 navios em 2040. O número de porta-aviões, que vai passar a 11 ao longo desta década, cairá a 10 nos próximos 30 anos, período na qual a classe Nimitz será já parcialmente retirada de serviço.

O componente estratégico será igualmente reduzido. O plano prevê, efetivamente, apenas doze novos submarinos lançadores de mísseis balísticos (SSBN) para substituir os 14 da classe Ohio atualmente em serviço. As especificações destes futuros SSBN, chamados de SSBN(X), devem ser apresentadas neste ano para entrada em serviço a partir de 2019. Um tamanho menor está sendo buscado com a capacidade de levar até  16 mísseis balísticos (contra 24 dos Ohio). Ainda não se sabe como será feita a substituição dos quatro Ohio que foram convertidos em submarinos lançadores de mísseis de cruzeiro e equipados para operações especiais. 

Prioridade aos Arleigh Burke e LCS em detrimento dos DDG-1000 e CG(X)

Confrontados com as restrições orçamentárias e à evolução das ameaças, a mais poderosa marinha do mundo foi constrangida a abandonar seus dois maiores programas. A classe dos destróieres “stealth” da classe Zumwalt (tipe DDG-1000) será interrompida já na sua terceira unidade. Inicialmente, 30 deles estavam previstos, depois este número caiu progressivamente para dez e, em seguida, para sete. Estes navios de 10.000 toneladas, extremamente complexos, são, igualmente, caros demais, o custo final das suas três primeiras unidades poderá alcançar a cifra de seis bilhões de dólares. Quanto ao programa dos novos cruzadores CG(X) destinados à substituir os Ticonderoga, ele não deve mais acontecer. Em contrapartida, o número de destróieres lança-mísseis do tipo Arleigh Burke será pelo menos levado até a 70ª  unidade (contra 62 já contratadas), estes navios deverão integrar a pontade lança do programa de defesa antimíssil americana. Neste sentido, o desenvolvimento do Advanced Missile Defense Radar (AMDR) está confirmado.

Se os grandes navios não representam o lado “bom” destas previsões, o foco se moverá para as operações ao longo dos litorais. O programa Littoral Combat Ship deverá ser reforçado, seu número final passando a 66 unidades (contra 55 anteriormente). A US Navy prevê, em paralelo dispor de 23 Joint High Speed Vessels (JHSV), futuros navios rápidos para garantir o transporte de tropas e de material, mas cujas capacidades poderão ser expandidas ao longo do tempo.

O Componente Anfíbio e as unidade de emprego logístico

O novo plano da US Navy traz de novo  a baila o projeto de substituição dos navios de comando. Na falta de sucessores, os Blue Ridge e Mount Whitney, construídos nos anos 70, terão suas vidas operacionais prolongadas até 2029. Em matéria de porta-helicópteros de assalto e de Navios de Desembarque-Doca (NDD), a marinha americana considerou que este componente não pode ser reduzido para menos que 33 unidades, o mínimo necessário para garantir a projeção de forças de duas brigadas de Marines e seus equipamentos.

A US Navy prevê ainda a criação de três Maritime Prepositioning Squadrons, dotados cada um de navio logístico/tanque (T-AKE), uma nova plataforma de desembarque e um navio RO-RO.

Sobre esta frota logística, o plano prevê uma padronização ao redor de dois tipos de navios: os navios tanques polivalentes do tipo T-AKE (da qual faz parte os novos navios da classe Lewis and Clark), além de uma nova geração de navios tanque de casco duplo : os T-AO(X).

 

Fonte: Mer et Marine: http://www.meretmarine.com/article.cfm?id=112378

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.