Navio da Marinha da Coréia do Sul afunda próximo à fronteira marítima com a Coréia do Norte PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Friday, 26 March 2010 19:15

 

 

 

Cerca de 40 marinheiros estão desapararecidos após um navio da Coréia do Sul naufragar próximo à fronteira com a Coréia do Norte, infromou a agência de notícias Yonhap citando fontes militares.

O navio de patrulha, com 104 pessoas a bordo, afundou após uma explosão de causa ainda não determinada rasgar seu casco.

Vários marinheiros morreram, teriam dito os porta-vozes, também foi comentado que os mergulhadores retomarão seu trabalho na cena do incidente assim que o sol nascer.

Militares da Coréia do Sul negaram relatos anteriores que o afundamento poderia ter sido resultado de um ataque norte-coreano.

Não havia nenhum sinal de presence military do Norte na área onde o navio afundou, disse a Yonhap  citando fontes oficiais.

A Marinha disse anteriormente que 58 marinheiros foram resgatados por diversos navios das Marinha e da Guarda Costeira da Coréia do Sul da ilha Baengnyeong que fica próxima de lá.

O presidente sul-coreano Lee Myung-bak, que havia ordenado uma reunião de emergência de membros da área de segurança, havia ordenado que os militares deveriam se focar no resgate dos marinheiros, reportou a agência de notícias Yonhap.

A polícia foi colocada em alerta na capital, Seul.

A Cheonan, uma corveta de  1,200 toneladas, começou a afundar cerca das 21h30 hora local (12h30 GMT) na sexta-feira, após uma explosão, disse a Marinha da Coréia do Sul.

Uma portavoz da presidência sul-coreana disse que seria premature dizer o que causou o afundamento da Cheonan.

Ligações enfraquecidas

Houve outros relatórios de que outro navio sul-coreano teria disparados tiros contra um navio não identificado no norte após um alegado ataque de torpedo.

Um relato, reproduzindo o Estado Maior da Defesa, disse que o alvo no entanto seria um grupo de pássaros.

 

Conflitos anteriores

2009: Um marinheiro norte-coreano morto em uma batalha naval

2002: Quatro marinheiros sul-coreanos e um grupo estimado de trinta norte-coreanos mortos em batalha naval

1999: Pelo menos 17 marinheiros norte-coreanos presumidamente mortos em tiroteio naval

1998: Coréia do Sul captura mini-submarino norte-coreano nas suas águas

1996: Submarino norte-coreano acerta o fundo do mar em águas da Coréia do Sul

 

O aparente conflito ocorre num momento de tensão entre as duas Coréias. Conversações internacionais com o objetivo de resolver as ambições nucleares do país comunista estão estagnados há meses.

Os elos econômicos entre as nações vizinhas também estão perdendo a força, com continuadas divergências sobre turismos trans fronteiriço e sobre a Zona Econômica Conjunta de Kaesong.

A fronteira naval é disputada e já foi fonte de numerosos incidentes, mais recentemente em janeiro e fevereiro.

Em janeiro a Coréia do Norte disparou sua artilharia em direção ao mar na região da disputa fronteiriça como parte de uma “treinamento naval”. A Coréia do Sul retornou os tiros mas ninguém saiu ferido.

No mês seguinte, a Coréia do Sul determinou que quatro zonas próximas à fronteira marítima das duas nações seriam zonas de tiros navais, de acordo com os militares sul-coreanos, e mobilizou lançadores de  foguetes múltiplos para mais perto da fronteira entre os dois países.

Combates fatais ocorreram em 1999 e em 2002 sendo o mais recente em novembro de 2009 quando um tiroteio deixou um navio patrulha do norte em chamas e uma pessoa morta.

O navio sul-coreano alegou que o norte coreano teria cruzado o limited a area fronteiriça sob disputa - uma acusação refutada pelo norte.

A Coréia do Sul reconhece oficialmente a “Linha Limite ao Norte”, desenhada unilateralmente pelo comando das tropas das Nações Unidas, lideradas pelos EUA, para demarcar as fronteira marítimas ao final da guerra de 1950-1953. Esta linha nunca foi aceitada pela Coréia do Norte.

 

Fonte: BBC

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.