Brasil pode mediar negociação de paz PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Tuesday, 27 July 2010 14:20

 

 

O Brasil voltou a anunciar que se dispõe a cooperar nas negociações por um acordo de paz no Oriente Médio. A posição foi confirmada durante a visita do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, em Jerusalém.

O presidente Lula foi estimulado a participar de certas conversas (em busca de um acordo de paz) anunciou o chanceler.

Obviamente, essas coisas não permitem reações imediatas.

Amorim também esteve na sede da Autoridade Nacional Palestina (ANP) com o primeiroministro Salam Fayyad, e o chanceler Riad al Maliki. Segundo o diário israelense M a ariv, o chanceler brasileiro deve voltar a se reunir com representantes israelenses para transmitir a resposta da ANP.

No mesmo dia, o premier israelense fez um apelo aos palestinos para que iniciem o quanto antes as conversações diretas com Israel.

Agora é preciso passar sem demora às negociações diretas declarou, acrescentando que EUA e Israel já concordaram sobre a necessidade de passar para este estágio das negociações.

Irã

A Agência Internacional de Energia Atômica da ONU confirmou o recebimento da carta do Irã comunicando a volta das negociações sobre o acordo de troca de combustível nuclear fora do território iraniano, firmado com a mediação de Brasil e Turquia.

O chanceler brasileiro, que se reuniu com autoridades iranianas no fim de semana, disse que espera sinais claros da comunidade internacional sobre a participação do país nas negociações com o Irã.

É mais importante considerar que, se os 1.200 quilos de urânio levemente enriquecidos pelo Irã já estivessem na Turquia, o mundo estaria muito mais tranquilo considerou.

 Fonte: Jornal do Brasil

Last Updated on Tuesday, 27 July 2010 15:57
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.