NDCC “Mattoso Maia” realiza sua primeira abicagem na Operação Atlântico II PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Wednesday, 28 July 2010 14:00

 

   

 

 

 

Foi na manhã de 23 de julho, que se efetivou um dos momentos mais aguardados na Operação Atlântico II. A abicagem do Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) “Mattoso Maia” ocorreu na praia de Itaóca (ES), onde foram desembarcados cerca de 300 fuzileiros navais e mais de 30 viaturas.

A abicagem é o método utilizado por navios, preparados estruturalmente, para que possam efetuar um rápido e seguro desembarque de tropas e carros de combate, diretamente na praia. A ação requer perícia nas manobras a bordo e precisão de navegação. Consiste na aproximação perpendicular à praia, de forma a provocar uma encalhe da parte de vante do navio, permitindo que sua rampa seja lançada diretamente na areia, vencendo, assim, a arrebentação das ondas.

Como o exercício previa a possibilidade da presença de elementos hostis no local do desembarque, o navio lançou pela popa, durante a madrugada, tropas de fuzileiros navais embarcadas nos Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf), com a missão de tomar a cabeça de praia, a fim de garantir a segurança da área para a abicagem.

Segundo o Comandante do navio, Capitão-de-Mar-e-Guerra Rubens Alexandre de Barros Lucíola, a tripulação vem se adestrando há seis meses para a Operação Atlântico II. “A abicagem é a consumação de todo o preparo. É quando nós vamos desembarcar uma força em terra. O grande momento da operação”.

Na praia, as pessoas que passavam pelo local assistiam atentamente ao exercício. Junto a elas, encontravam-se a imprensa e vários estudantes de jornalismo, que, ao final da manobra, foram convidados a embarcar no NDCC “Mattoso Maia”, a fim de produzirem reportagens sobre a operação. Em entrevista coletiva, o Comandante-em-Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Eduardo Monteiro Lopes, explicou o propósito do exercício, seu funcionamento operativo, e os resultados esperados.

Após a entrevista, todos desembarcaram, pela mesma rampa da proa por onde haviam subido a bordo, e o navio iniciou a manobra de retração ao mar.

Nos próximos dias, as tropas anfíbias vão se unir a uma força do Exército, localizada ao norte da área de desembarque, para prosseguirem com as ações. Nos exercícios para a situação simulada, os militares farão patrulhas na área, a fim de garantir que nenhum elemento remanescente do grupo adverso permaneça no local. Na sequência, as tropas reembarcam no NDCC “Mattoso Maia”, onde ficarão de prontidão para novas tarefas.

 

 

Fotos: SO Tenório/CCSM

 

Last Updated on Wednesday, 28 July 2010 14:35
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.