Tropas brasileiras reforçam patrulhamento devido a risco de distúrbios em Porto Príncipe PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Thursday, 25 November 2010 13:25

 

 

Outro desafio será o combate ao cólera e a outras doenças relacionadas com a falta de saneamento básico

As tropas brasileiras da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah) vão reforçar o patrulhamento das ruas de Porto Príncipe a partir de amanhã (25). A medida se deve a informes recebidos pelas tropas sobre a possibilidade de ocorrências de distúrbios na capital haitiana, a três dias das eleições presidencial e parlamentar no Haiti, no domingo (28).

Nos últimos dias, o clima nas ruas de Porto Príncipe foram de aparente tranquilidade, sem registro de confrontos ou distúrbios envolvendo as tropas brasileiras. Nas ruas, placas, cartazes, pichações e carros de som anunciam os candidatos a presidente, deputado e senador.

A reportagem percorreu as ruas da cidade e constatou que os políticos que se elegerem terão grandes desafios pela frente, a começar pela reconstrução da capital depois do terremoto de janeiro, que deixou milhares de mortos e 1,3 milhão de desabrigados. O próprio Palácio Nacional, sede do governo haitiano, continua em ruínas. A maioria das casas que desabaram ainda está no chão e muitos escombros, sequer, foram recolhidos.

Outro desafio será o combate ao cólera e a outras doenças relacionadas com a falta de saneamento básico. Eles também vão ter que resolver a situação dos desabrigados que vivem em cerca de 900 acampamentos em condições precárias. Há problemas também nas áreas residenciais permanentes, como a Favela de Bel-Air, onde o esgoto corre a céu aberto.

Os canais e rios da cidade estão, em sua maioria, assoreados com imensas quantidades de lixo. Nas calçadas, um grande número de vendedores comercializam, em barracas, todo tipo de mercadorias, de roupas a comida. Nas barracas, a comercialização de comida, em sua maioria, é feita no chão sem a menor preocupação com a higiene. A água é vendida em saco plástico, numa espécie de sacolé, no qual os consumidores colocam a boca na embalagem.

Outro problema é a infraestrutura de Porto Príncipe. As ruas são esburacadas e há pouca sinalização nas vias, com engarrafamentos diários. À noite, as ruas ficam escuras devido à falta de iluminação pública.

A zona comercial da cidade é formada por lojas de materiais de construção, lotéricas, barbearias, autopeças e estabelecimentos de venda de água potável, tratada com o sistema de “osmose reversa”, o mesmo usado pelas tropas brasileiras em sua base militar.

Em função das eleições, a Minustah iniciou uma operação chamada Bonjour, para aumentar a presença das tropas nas ruas e coibir os distúrbios. Com o aumento da possibilidade de incidentes, a partir desta quinta-feira (25) o efetivo será ampliado. As informações são da Agência Brasil.

 Fonte: Correio da Bahia

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.