Forças Armadas estão garantidas por Lula PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Wednesday, 01 December 2010 13:46

 

Presidente afirma que contingente militar ficará à disposição do Rio de Janeiro o tempo que for necessário. Policiais serão punidos

 

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), pediu, ontem, a permanência das tropas do Exército no Complexo do Alemão até outubro do próximo ano. No pedido, que segundo ele já havia sido feito ao Ministério da Defesa, o estado pede pelo menos 2 mil homens, 1.200 a mais que o contingente colocado à disposição das forças de segurança fluminenses. A decisão foi feita depois de um encontro do governador com a presidente eleita, Dilma Rousseff, na segunda-feira, e confirmada ontem durante a inauguração de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Morro dos Macacos, na Vila Isabel, Zona Norte da cidade. No mesmo local, foi anunciado o balanço parcial das operações realizadas contra traficantes, que resultou em um prejuízo de R$ 100 milhões para os criminosos, com a perda de armas, drogas e munição.

Segundo Cabral, a longa permanência das Forças Armadas seria uma forma de garantir o reforço até a inauguração de uma UPP no Complexo do Alemão. "As forças fazem um trabalho de contenção", explicou Cabral, referindo-se ao trabalho da Brigada de Paraquedistas do Exército. "Por força do efetivo que precisamos para isso, nós teremos, nesse processo de transição até a chegada da nossa UPP, no fim do primeiro semestre, um efetivo do Ministério da Defesa de dois mil homens", acrescentou o governador. Atualmente, foram cedidos para o governo fluminense, 800 soldados, que fazem patrulhamento nas saídas do Alemão.

A resposta à solicitação de Cabral seria dada apenas pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, que se encontra na Polônia. No entanto, depois de vistoriar as obras da usina hidrelétrica de Estreito (MA), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou a manutenção das tropas federais no Rio e elogiou a postura do governador. "Eu fiquei feliz pelo Sérgio Cabral ter pedido apoio. Ele teve sensibilidade, humildade e competência de pedir o apoio e prontamente atendemos", garantiu Lula. O Ministério da Defesa informou, em nota, que a análise do envio de novos soldados será feita a partir do momento em que Jobim receber o pedido formal de Cabral. Quando concluído o diagnóstico por parte das autoridades estaduais, o Ministério da Defesa iniciará, com celeridade, a avaliação de eventuais pedidos de ajuste no apoio militar fornecido", diz o comunicado.

Fonte: Estado de Minas -  Edson Luiz

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.