Emgepron: update sobre possível venda de derivado da Corveta Barrosos para Guiné Equatorial PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Wednesday, 19 January 2011 00:00

 

 

PROSSEGUEM NEGOCIAÇÕES PARA EXPORTAÇÃO DE UMA CORVETA
FEITA NO BRASIL

Em 6 de Julho de 2010, foi assinado a bordo da Corveta “BARROSO”, em visita à Guiné
Equatorial, no porto de Malabo, pelo Diretor Presidente da EMGEPRON, Vice-Almirante
Marcelio Carmo de Castro Pereira, e pelo Ministro da Defesa Nacional da Guiné Equatorial,
Tenente General Antonio Mba Nguema, um Protocolo de Intenções, tendo como objeto “a
intenção da construção de um navio de porte e características semelhantes a uma Corveta da
classe “BARROSO” e da elaboração e execução de um Programa de Qualificação Profissional
para Oficiais e Praças da Marinha da Guiné Equatorial”.

A Corveta “BARROSO” foi totalmente desenvolvida e construída pela Marinha do
Brasil. Resultado do aperfeiçoamento do projeto das Corvetas Classe “INHAÚMA”, a
Corveta “BARROSO” incorpora melhorias e desenvolvimentos tecnológicos que aprimoraram
o desempenho do navio, contribuindo para o resgate da capacidade tecnológica da construção
naval militar brasileira.

Em conformidade com o citado Protocolo, as negociações tiveram prosseguimento com uma
visita a Malabo de uma delegação de sete técnicos e executivos brasileiros, sob coordenação
da EMGEPRON. Essa delegação reuniu-se com membros do Ministério da Defesa Nacional
no segundo semestre do ano passado, quando foram discutidos e acordados as principais
características desejadas para a Corveta, visando à elaboração de uma Proposta Técnica
e Comercial para construção e venda desse navio, incluindo a formação da sua futura
tripulação. O Ministério da Defesa Nacional concordou, também, que ficasse a cargo do
estaleiro construtor, a ser escolhido, a construção da plataforma. À EMGEPRON caberia o
desenvolvimento, instalação e integração do sistema de combate, com seus sensores, armas
e sistema de controle tático e de armas. A EMGEPRON ficaria também responsável pela
gerência, fiscalização, coordenação e garantia da qualidade de todo o projeto, incluindo a
construção da plataforma.

Regressando ao Brasil, os membros da delegação vieram a formar um Grupo de Trabalho
para elaborar a Proposta pertinente, contendo, como de hábito, o Memorial Descritivo do
navio -- com os requisitos de alto nível dos sistemas e relatando as possibilidades de emprego
do navio, em tempo de paz e de guerra e as características do seu casco e dos seus sistemas
elétrico, de propulsão, de comunicações, de navegação e de combate --, a previsão do apoio
logístico necessário, a formação de pessoal capacitado a operá-lo, a garantia da qualidade a ser
fornecida e a relação dos testes e inspeções a serem efetuadas.

A documentação resultante foi encaminhada ao Ministério da Defesa Nacional daquele país,
incluindo um convite para a vinda ao Brasil de uma delegação equato-guineense, quando
os detalhes das propostas e a estrutura contratual poderiam ser discutidos. Atualmente, a
Proposta encontra-se em análise, em preparo para as negociações finais.

O Ministro da Defesa do Brasil, Sr. Nelson A. Jobim, encaminhou também carta ao Ministro
da Defesa Nacional da Guiné Equatorial, reiterando o convite feito pela EMGEPRON para a
vinda da comitiva e estendeu-o ao próprio Ministro.

Last Updated on Wednesday, 19 January 2011 13:14
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2021 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.