Al-Qaeda se moderniza e busca tecnologias de recrutamento PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Monday, 09 May 2011 10:27
 
 
 

Analistas afirmam que a morte de Bin Laden é simbólica e não afeta a capacidade operacional da     
organização terrorista

    
A Al-Qaeda, que antes do 11 de Setembro se concentrava apenas ao redor do núcleo de Osama bin Laden no Afeganistão e Paquistão, transformou-se na última década, com uma expansão para outras     
partes do mundo, do Iêmen aos EUA. As formas de recrutamento e difusão da mensagem da       organização foram alteradas e novas tecnologias criadas no Ocidente são utilizadas cada vez mais pelo     grupo islâmico.

    
Apesar de autoridades americanas dizerem que documentos encontrados no Paquistão indicam que Bin Laden ainda estava no comando, a morte do líder terrorista, na avaliação de analistas, tem um     
enorme caráter simbólico, mas pouco afetará a Al-Qaeda dez anos depois dos atentados. Fenômenos     
como o fortalecimento da organização em países como Iêmen são bem anteriores à operação dos Seals  na semana passada. E novos líderes com pouca ligação a Bin Laden, como Anwar al-Awlaki, ganharam    mais influência entre os jihadistas nos últimos três anos.   

 
Awlaki é a estrelas de vídeos em inglês no YouTube e o presidente Barack Obama autorizou no início deste ano uma ação para matá-lo -Awlaki vive escondido no território iemenita. A revista Inspire,     
publicada pela rede terrorista na internet, dá uma série de dicas sobre como organizar um atentado e até  mesmo como construir bombas. Algumas reportagens indicam a estratégia da organização. Em vez de grandes atentados são "melhores operações menores e mais frequentes", disse a revista.

    
Os principais ataques terroristas recentes tiveram alguma forma de ligação com a Al-Qaeda na     
Península Arábica (AQAP), uma espécie de franquia da organização de Bin Laden que mantém as suas     
bases no território iemenita. O nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab, que tentou explodir um avião em     Detroit, no Natal de 2009, admitiu ter recebido instruções e os explosivos da AQAP no Iêmen. O major     
palestino-americano Nidal Malik Hasan, responsável pela morte de 13 pessoas em uma base militar no     
Texas, mantinha laços com a rede terrorista no território iemenita. E o paquistanês Faisal Shahzad, autor  da tentativa de detonar um carro-bomba em Times Square há um ano, disse ter sido inspirado por     
Awlaki, apesar de seu treinamento ter ocorrido no Paquistão.  

   
No Oriente Médio, o braço da organização no Iraque, que tem autonomia em relação ao núcleo     
de Bin Laden e também à AQAP, tem sido o mais violento em todo o mundo, apesar de enfraquecido nos   últimos quatro anos. Scott Stewart, da consultoria de risco político Stratfor, afirma que "o núcleo da Al-    
Qaeda não foi apenas eclipsado no campo de batalha, mas também passou a ser ofuscado     
ideologicamente". "Grupos como a AQAP passaram a comandar o pensamento jihadista e pedem aos     
muçulmanos para assumirem uma resistência sem líder, sem a necessidade de se filiar a grupos.   

 
Percebemos que o núcleo da Al-Qaeda passou a seguir os líderes da AQAP, que tem ditado as novas     
diretrizes."     

Nem todos concordam com esta posição de fortalecimento da rede no Iêmen e em outros países.     
Em artigo nesta semana na Foreign Affairs, Daniel Byman, do Brookings Institute, disse que "Bin Laden     liderou a Al-Qaeda nos seus triunfos e derrotas, e seus sucessores enfrentarão dificuldades para manter   a organização relevante".

    
PARA LEMBRAR     
Um exemplo da descentralização da Al-Qaeda, segundo analistas, é a atuação de Khalid Sheik     Mohamed, atualmente preso na base de Guantánamo. Apesar de nunca ter tido o peso de Bin Laden,     
especialistas e membros da inteligência americana lembram que ele é o principal mentor do 11 de     
Setembro e de um atentado anterior contra o World Trade Center, em 1993.   

 
PONTOS-CHAVE  

   
Doutrina em mesquitas     
Fiéis islâmicos são convertidos em mesquitas lideradas por clérigos islâmicos radicais, principalmente em grandes cidades dos EUA e Europa para atrair ocidentais     

Fonte: O Estado de S.Paulo

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.