Crise no Projeto Wedgetail PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Sunday, 30 November 2008 02:39

Radar "inservível" dos Wedgetail pode condenar programa de A$3.5 bilhão 

O programa de defesa mais problemático, a compra, por $3.5 bilhão de dólares australianos, de seis aeronaves de alerta antecipado está atrasada quatro anos e pode entrar em colapso.

As coisas vão tão mal que especialistas em radar americanos foram chamados para avaliar se o crucial projeto Wedgetail conseguirá entrar em operação.

Oficiais generais admitiram que o contratado principal, o gigante americano Boeing, e seus sub-contratados não têm a mais vaga noção de como resolver o problema principal – um sistema de radar inservível.

Sem o radar, as aeronaves, que são vitais para identificar aeronaves hostis inimigas se aproximando e também dirigir a batalha, seriam praticamente inúteis.

O gestor do programa Air Vice-Marshal Chris Deeble disse ao Senado que o primeiro 737 convertido não seria entregue até pelo menos 2011, mais de quatro anos atrasado.

No ano passado, a Boeing prometeu entregar o avião no ano que vem, mas posteriormente eles adiaram isso para 2010.

A franca admissão do Air Vice-Marshal Deeble's é a primeira indicação de problemas ainda maiores.

"Eu acredito que conseguiríamos, se trabalhássemos nestes problemas obter uma entrada em serviço lá pelos idos de final de 2011 e a capacidade operacional completa em meados de 2012," disse ele ao Senado.

O Air Vice-Marshal Deeble detalhou seu cronograma ao declarar que isso dependia na resolução das questões técnicas verificadas no radar MESA reconstruído pela firma americana Northrop Grumman.

O radar será armazenado no interior de uma grande barbatana dorsal no teto da aeronave ele deveria permitir que operadores conduzissem buscas aéreas e marítimas simulâneas, controlar os caças interceptadores e conduzir buscas em áreas restritas.

Numa busca desesperada por respostas, a Organização de Materiais de Defesa acaba de contratar a mais conceituada empresa independente de radares, o MIT Lincoln Lab.

"Isso será importante para nos permitir entender a performance mínima e qualquer caminho adiante em direção à ‘cura’ de qualquer limitação do radar da aeronave," disse o Air Vice-Marshal Deeble ao Senado.

Ele estava confiante de que o time de projeto eventualmente produziria para a RAAF com seis aeronaves em estado de funcionamento, mas que não tinha nem idéia de quanto tempo seria necessário para alcançar isso.

A  RAAF é a primeira força aérea a usar o radar MESA e por isso é a cobaia do novo sistema.

A Boeing anunciou prejuízos futuros de A$1.5 bilhão neste projeto global. 

Fonte: http://www.news.com.au/couriermail/story/0,23739,24677403-953,00.html 

Last Updated on Sunday, 30 November 2008 02:50
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2021 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.