Próximo porta-aviões da classe Gerald R. Ford será chamado USS John F. Kennedy. PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Tuesday, 31 May 2011 18:07
Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin:0cm; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:10.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-ansi-language:#0400; mso-fareast-language:#0400; mso-bidi-language:#0400;}

 


 

BOSTON (SNN) - O secretário da Marinha Ray Mabus anunciou hoje o próximo porta-aviões da classe Gerald R. Ford será chamado USS John F. Kennedy.

A escolha do nome John F. Kennedy, designado CVN 79, homenageia o 35 º presidente dos Estados Unidos, e presta homenagem ao seu serviço na Marinha, no governo e à nação.

"O presidente John F. Kennedy, simbolizou o significado do termo “serviço”, não apenas para o país, mas o serviço para toda a humanidade", afirmou Mabus. "Estou honrado por ter a oportunidade de nomear o próximo porta-aviões em homenagem a esse grande marinheiro e líder inspirador, e para manter a rica tradição e a história do USS John F. Kennedy navegando na Esquadra dos EUA".

Nascido em Brookline, Massachusetts, em 29 de maio de 1917, Kennedy se formou em Harvard em 1940, e ingressou na Marinha em outubro de 1941.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Kennedy assumiu o comando da lancha torpedeira  PT 109 emTulagi nas Ilhas Salomão, com a missão de interceptar navios japoneses que tentassem ressuprir suas balsas na Nova Geórgia. Na madrugada de 2 de agosto de 1943, o navio de Kennedy foi inadvertidamente atingido por um navio inimigo e quebrou-se ao meio. Durante o transcorrer dos próximos seis dias, Kennedy manteve os membros da sua equipe em segurança até o eventual resgate. Kennedy recebeu o a Medalha da Marinha e do Corpo de Fuzileiros Navais pelo resgate de sua tripulação e um Coração Púrpura pelos ferimentos que sofreu quando seu navio foi atingido.

Após o serviço militar, Kennedy tornou-se deputado representando a região de Boston, ele foi eleito para o Senado em 1953, e em 1961 se tornou a pessoa mais jovem a ser eleita presidente.

Um navio anterior, o USS John F. Kennedy, CV 67, foi nomeado em sua honra e foi retirado de serviço em 2007, após quase 40 anos de distinguidos serviços, incluindo a Operação Tempestade no Deserto.

O USS John F. Kennedy assim como outros navios aeródromos da classe Ford será o meio naval crítico de primeira resposta à crises e para missões de ajuda humanitária, e uma força de emprego imediato capaz de efetuar ataques decisivos iniciais em qualquer operação de combate de grande escala. O porta-aviões e o seu grupo aéreo de ataque embarcado irão fornecer uma presença militar avançada, uma capacidade de resposta rápida e de longonga permanência no teatro de operações, assim como e capacidade de lançar operações multi-missão durante toda a sua vida útil de 50 anos.

Comparado com os Navios aeródromos atuais, o USS John F. Kennedy vai propiciar uma ampliada capacidade de combate, melhorias de qualidade de vida dos marinheiros e reduzido custo de aquisição e de custo do ciclo de vida. O navio será construído no estaleiro Newport News Shipbuilding, na Virgínia, uma divisão de Huntington Ingalls Industries.

Nota da ALIDE: Depois de homenagear a Ronald Reagan, e George Bush Sr. foi decidido dar um passo para trás e homenagear o pouco relevante Gerald Ford. Com o uso agora de um nome "reciclado", o de JFK, diminui-se o risco de politizar em excesso o ambiente da Marinha Americana evitando-se ter que nomear por inércia, pelo menos neste momento, em os "recentes" e "politicamente controversos" Bill Clinton e George Bush Jr.

 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.