Marinha do Brasil participa da 63ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Thursday, 14 July 2011 10:10

 

 

No período de 10 a 15 de julho, a Marinha do Brasil (MB) participa da 63ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada no campus da Universidade Federal de Goiás (UFG), em Goiânia. Os organizadores do evento estimam receber um público aproximado de 20 mil visitantes durante todo o período do evento.

Os estandes da MB apresentam ao visitante, de modo interativo, as diversas atividades de pesquisa que realiza e apoia, por meio das Organizações Militares que integram a exposição. Coube à Secretaria de Ciência e Tecnologia da Marinha (SecCTM) a coordenação da exposição da Marinha no evento.

Para divulgar os processos seletivos conduzidos pela MB, o Comando do 7º Distrito Naval (Com7ªDN) ministra palestras sobre “Como Ingressar na Marinha”, além de prestar informações sobre o tema durante todo o período do evento. Uma Oficina de Nós e Voltas atrai e diverte pessoas de diferentes faixas etárias.

Visitantes assistem palestra sobre “Como Ingressar na Marinha” A Delegacia Fluvial de Brasília profere palestra diária sobre a Segurança do Tráfego Aquaviário e aplicará prova para Arrais Amador, no último dia do evento, sexta-feira, às 15 horas.

 

Já o Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM) apresenta ao público diversos projetos desenvolvidos como o Sistema de Lançamento de Despistadores de Mísseis (SLDM), o Sistema de Controle e Monitoração da Propulsão (SCM), entre outros produtos utilizados pela Marinha em seus navios, mas que possuem tecnologia de uso dual, intercambiando, desta forma, com o meio acadêmico os conhecimentos produzidos no IPqM.

A Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM) trouxe para a SBPC maquetes da Estação Antártica Comandante Ferraz e da Estação Científica do Arquipélago de São Pedro e São Paulo, além de uma motocicleta de neve e roupas especiais para uso no continente gelado. Maquetes do Navio de Apoio Oceanográfico “Ary Rongel” e do Navio Polar “Almirante Maximiano” mostram ao público os meios navais que a Marinha utiliza para prestar apoio às pesquisas no continente antártico. Inúmeros banners permitem ao público vislumbrar as vertentes científica, econômica, ambiental e de defesa da nossa “Amazônia Azul”.

Representando o Comando do 6º Distrito Naval, o Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário (GptFNL) expõe frutos da flora pantaneira que podem ser utilizados em caso de sobrevivência, suas características e curiosidades; e o Serviço de Sinalização Náutica do Oeste (SSN-6) apresenta os serviços realizados em sua área de jurisdição para que os navegantes possam transitar de forma segura por suas águas.

Os visitantes podem conhecer, ainda, as atividades da área de TI desenvolvidas pelo Centro de Sistemas Navais (CASNAV), que demonstra, por meio da apresentação de inúmeros dados, que a utilização de hidrovias é mais vantajosa que o uso de outro transporte, em especial para cargas pesadas, nos rios da Amazônia e do pantanal matogrossense. Economicamente sustentável, a utilização do potencial hidroviário brasileiro se torna ainda mais segura por meio de um Sistema de Acompanhamento de Embarcações (CRT-AMAS), criado pelo CASNAV.

 

O Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) encanta o público com um simulador interativo que apresenta diversos fenômenos naturais. Um totem, também interativo, demonstra vários sons captados no fundo do mar, desde o de animais marinhos aos de embarcações e fenômenos acústicos. Uma lâmina de microscópio revela ao visitante a verdadeira aparência de um zooplâncton e outros micro-organismos.

Fonte:Nomar Online

 

 


 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2019 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.