Hawker Beechcraft Recebe Contrato de US$123 Milhões Para Fornecer Treinadores Print
Written by Administrator   
Thursday, 21 May 2009 08:41

 

Hawker Beechcraft Recebe Contrato de US$123 Milhões Para Fornecer Treinadores

A empresa americana Hawker Beechcraft recebeu um contrato de US$123.8 milhões para uma encomenda de 20 unidades do treinador T-6A, mais materiais de treinamento e manuais técnicos para a USAF – a Força Aerea Americana.  Neste momento, somente o montante de US$69.3 milhões está assegurado. A Base Aérea de Wright-Patterson está encarregada em acompanhar o andamento desta encomenda.

O T-6 Texan II da Hawker Beechcraft é o resultado de modificações feitas no popular treinador Pilatus PC-9, que acabou deixando as duas plataformas sem uma única peça em comum.  O T-6 serve à força aérea e à marinha Americana como treinador intermediario a avançado para futuros pilotos.  E tambem é usado no Canadá no programa NATO Flying Training in Canada (NFTC) além da Grécia.

O T-6 não foi originalmente concebido para a função de ataque, ao contrário do seu competidor internacional Super Tucano da Embraer – porém os EUA alegam que não tem intenção em usá-lo nesta capacidade.

Porém o Iraque tem idéias diferentes, e deseja adquirir 36 unidades do AT-6B, a sua versão armada para COIN (counter-insurgency, ou contra-insurgencia) em conjunto com a planejada compra de 20 treinadores T-6A.

Tradução: Edson Chen

Fonte: http://www.defenseindustrydaily.com/1238M-to-Hawker-Beechcraft-for-T-6A-Trainers-05429/

Nota da Alide:  O programa canadense NFTC foi originalmente concebido com o Super Tucano em mente, porem a canadense Bombardier era a empresa integradora e se recusou a dar suporte ao treinador da Embraer, sua arqui-rival, assim forçando a troca de treinadores.  O Pilatus PC-9 também derrotou o Super Tucano e outros concorrentes na competição JPATS para um treinador unificado para a Marinha e a Força Aérea americana.  Recentemente um Super Tucano adquirido pela companhia privada de segurança Blackwater foi visto nos EUA, apesar das declarações acima de que tal tipo de treinador, com capacidade de armas, não teria utilidade nas forças americanas.  E agora, também o Iraque procura uma plataforma equivalente, forçando os engenheiros da Beechcraft a desenvolverem o AT-6B, que não foi desenhado desde o início para missões de ataque como o Super Tucano foi.  Será interessante assistir aos próximos capítulos desta novela.