Militares brasileiros embarcam de Natal para Missão de Paz no Haiti PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Monday, 05 November 2012 08:36

 

 

 

Noventa e sete homens e uma mulher do Exército brasileiro embarcaram da Base Aérea de Natal na manhã deste domingo (4) com destino a Porto Príncipe, no Haiti. Eles compõem o 17º contigente do Brasil no 1º Batalhão de Infantaria de Força de Paz (BRABAT 1). O país lidera o braço militar da Missão das Nações Unidas para a estabilização no Haiti (Minustah).

O 17º contigente é formado por 652 militares de vários Batalhões espalhados pelo país. Desse total, 199 são de unidades sediadas no Rio Grande do Norte. "Essa é a maior tropa de homens que trabalham no Rio Grande do Norte. O Exército faz um revezamento de regiões e chegou a hora desse estado dar a sua contribuição maior", falou o coronel Armando Ribeiro Rocha, chefe da comunicação social do 17º contigente. Outros militares potiguares já integraram a Minustah em anos anteriores. 

Segundo o coronel Ribeiro Rocha, o Comando Militar do Nordeste, por intermédio da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Natal, foi responsável por montar o batalhão. "Portanto a maioria dos militares são da região Nordeste, com maior efetivo de Natal, João Pessoa, Bayuex, Fortaleza e Teresina. Entretanto, existem militares de todas as regiões do país". 

Um potiguar que vai pela primeira vez ao Haiti é o tenente Arnauld Araújo, que trabalha no 7ª Batalhão de Engenharia de Combate (BEC), em Natal. "É uma honra muito grande representar meu país e o meu estado nessa Missão de Paz, que busca manter a ordem e ajudar na recuperação daquele país", disse. A função do tenente Araújo no Haiti será de manter programas de geração de energia elétrica, purificação de água e coleta de lixo em Porto Príncipe, capital haitiana. 

Enquanto a maioria desses 652 militares vai pela primeira vez ao Haiti, o major Leriche Albuquerque está indo pela terceira vez à Minustah. "Fui em 2008 e em 2010. Agora estou indo novamente e sempre uma missão é diferente da outra. Em 2008, a nossa função era mais de estabilizar o país. Em 2010, fui auxiliar o Haiti após o terremoto. E agora, vou para continuar a missão brasileira para tentar levar o progresso ao Haiti", falou o cearense que trabalha 16º Batalhão de Infantaria Motorizada, em Natal. 

Os 98 militares deixaram a Base Aérea de Natal no final da manhã em um Boeing 737 da Força Aérea Brasileira (FAB). O voo fará escala em Manaus e nesta segunda-feira (5) os militares seguirão para Porto Príncipe. 

Os homens e mulhres que integram esse contigente iniciaram o treinamento em agosto passado em cada Organização Militar polo. Em Natal o 16º Batalhão de Infantaria Motorizada foi a organização polo com os 199 militares locais. Nas últimas duas semanas, todo o efetivo do BRABAT 1 se reuniu em Natal para realizar exercícios simulados, com situações que deverão encontrar no Haiti.

"Todos os integrantes são voluntários e passam por rigoroso processo de seleção físico e psicológico. Além do soldo que recebe no Brasil a ONU paga um salário. A previsão é de duração da missão é de seis meses, podendo ser prorrogada", concluiu o coronel Ribeiro Rocha.

Fonte: G1

 

Last Updated on Monday, 05 November 2012 08:38
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2021 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.