No Peru, Lula discutirá desarmamento regional Print
Written by Administrator   
Tuesday, 10 November 2009 14:03

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva "manifestou apoio" à proposta peruana de adoção de um Protocolo de Paz e Segurança entre os países-membros da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), disse ontem o ministro de Transporte e Comunicações do Peru, Enrique Cornejo, depois de encontrar-se com Lula em São Paulo. O documento prevê que os países da Unasul reduzam em 3% suas despesas militares, cortem em 15% os investimentos em compra de armas ao longo de cinco anos e cooperem para a criação de um corpo de segurança regional semelhante aos capacetes-azuis, que atuam sob mandato das Nações Unidas.

A força "seria como os capacetes azuis, só que menor", disse a ministra de Produção do Peru, Mercedes Aráoz, na semana passada, ao apresentar a ideia ao governo argentino. Lula irá a Lima em 11 de dezembro e, segundo Cornejo, o presidente brasileiro "pediu aos colaboradores que incluam o assunto na agenda da reunião com o presidente peruano, Alan García".

TENSÃO

A proposta peruana tem a intenção de reduzir as tensões regionais, que aumentaram depois da assinatura de um tratado militar entre Colômbia e EUA, no mês passado. O pacto autoriza forças americanas a usar até sete bases colombianas com a justificativa de ajudar no combate ao narcotráfico e ao terrorismo.

Mas a proposta peruana também é vista como uma forma de tentar aliviar as tensões entre o Peru e o Chile. Os dois países disputam uma área no Oceano Pacífico de 95 mil km². Desde janeiro de 2008, chanceleres e ministros da Defesa de ambos os países abandonaram os encontros anuais para debater a remarcação dos limites fronteiriços e deram lugar a esporádicas trocas de acusações.

Fonte: O Estado de S. Paulo - Efe