Voa, finalmente, o primeiro A400M PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Friday, 11 December 2009 15:40
   
 

Voa pela primeira vez o A400M, o novo avião de transporte da Airbus Military

Blagnac, 11 de dezembro de  2009

Nesta manhã, o novíssimo A400M da Airbus Military decolou em seu vou inicial desde o aeroporto de Sevilha na Espanha. A primeira aeronave de transporte do século XXI decolou da pista 09 às 10:15 da manhã, hora local (09:15 Zulu).

Comandando, estava o piloto chefe de testes da área militar, Edward “Ed” Strongman, 60, junto com o piloto de testes Ignácio “Nacho” Lombo, 43, no assento da direita. Quatro engenheiros também estavam a bordo: o engenheiro de testes sênior Jean-Philippe Cottet, 43, responsável pela propulsão; o engenheiro de testes sênior Eric Isorce, 52, cuidando dos sistemas e da avaliação de desempenho; o engenheiro de testes sênior Didier Ronceray, 54, atento à qualidade de vôo da nova aeronave e finalmente o engenheiro vôo de testes Gerard Leskerpit, 50.

Entre eles, a tripulação multinacional acumulava no total mais de 31,000 horas de voo.

A aeronave com um peso de decolagem de 127 toneladas, estava equipada com 15 toneladas de equipamentos de análise de voo, incluindo aí duas toneladas de água usadas como lastro. Toda a performance do novo avião foi monitorada em tempo real por engenheiros no solo em Sevilha e em Toulouse através da mais avançada tecnologia de telemetria. A tripulação irá explorar as características de voo da aeronave sob diferentes posições dos flaps, conferir a operação dos novos motores e fazer as primeiras avaliações dos diversos sistemas embarcados.

Os quatro novos motores turbo-hélices de origem européia, os Europrop International (EPI) TP400D produzem 11,000shp (8,200kW) cada e são os mais potentes motores a hélice jamais instalados em um avião ocidental.

A exata duração do voo ficará a cargo da tripulação e se encerrará com um pouso de volta em Sevilha diante de uma platéia com mais de 2000 convidados VIP, repórteres e funcionários da Airbus Military.

Ao longo das últimas quatro semanas, a aeronave foi exaustivamente testada no solo como parte de um programa cada vez mais exigente, até culminar com o primeiro voo.

Os motores foram operados à sua máxima potência, os sistema elétrico e a rede de dados embarcada foram testados ao limite, e inúmeras corridas na pista, em velocidades cada vez maiores foram executadas. Houve inclusive exercícios de decolagens interrompidas/abortadas  após a avião chegar até a velocidade de 123nós (227km/h), no dia 8 de dezembro.

O voo inicial de hoje, marca o começo de uma campanha de testes que durará cerca de 3.700 horas de vôo, divididas  entre os cinco protótipos, elas ocorrerão de hoje eté a data de entrada em serviço no final de 2012. O A400M receberá certificação tanto civil (da EASA) quanto militar.

A Airbus e a Airbus Military se apoiaram na experiência técnica acumulada de várias décadas na construção de aviões comerciais para poder produzir o avião de transporte militar mais avançado do mundo, um modelo apto a realizar operações aéreas tanto de cunho tático quanto estratégico. A despeito de ser uma aeronave verdadeiramente tática, que pode pousar em pistas macias, grosseiras ou curtas para entregar, carga e tropas, bem próximo à frente de batalha, o avião é capaz de voar às mesmas altitudes e velocidades bem próximas das usadas pelos modelos a jato.

O A400M também foi projetado, desde o início, como um avião reabastecedor, podendo transferir combustível para caças e helicópteros nas velocidades e altitudes mais convenientes  para cada tipo de “cliente”.

O cargueiro A400M apresenta o mesmo sistema já testado de “fly-by-wire” que compõe os aviões comerciais da Airbus. Ele tem também um cockpit avançado que foi evoluído daquele utilizado no gigantesco Airbus A380. As asas feitas de plástico reforçado por fibra-de carbono (CFRP) e outras grandes estruturas compostas adicionam importantes vantagens de redução de peso e aumento da resistência estrutural eliminando o custo de corrosão.

Um total de 184 aeronaves já foram, até este momento, encomendadas pela Bélgica, França, Alemanha, Luxemburgo, Malásia, Espanha, Turquia e o Reino Unido.

A Airbus Military

A Airbus Military é o único fabricante de aviões de transporte militares e civis a desenvolver, produzir, vender e apoiar uma família ampla de aeronaves de transporte que vão de três até 37 toneladas de carga paga. Dentro da Airbus, a Airbus Military é responsável pelo programa A400M, assim como, pelos derivados de reabastecimento em voo dos grandes aviões civis da Airbus, integrando também o braço extensível de reabastecimento (o flight-refuelling boom - ARBS), um produto que é único em sua classe. Com os C-295, CN-235 e C-212, a Airbus Military é o líder global nos segmentos de aeronaves de transporte militares de porte leve e médio. No seu todo, a Airbus Military já vendeu mais de 1.000 aeronaves, com mais de 650 destas ainda em operação em mais de 100 operadores pelo mundo afora.

Fonte: Release EADS

 

Nota da ALIDE: É interessante notar que se no texto acima o nome da África do Sul não mais aparece entre os clientes do A400M, na lateral do protótipo segue a bandeirinha pintada daquele país...

 
Last Updated on Saturday, 12 December 2009 02:35
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2021 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.