O Museu do Exército Argentino PDF Print E-mail
Wednesday, 12 November 2008 16:01

 

 

Todas as fotos foram tiradas pelo autor em 08/04/2006 e é expressamente proibida a reprodução sem autorização.

 O Museu do Exército Argentino

 O Exercito Argentino tem uma longa tradição de participação em guerras como a do Paraguai e das Malvinas; bem como de forças expedicionárias de paz no Iraque, na Croácia, e recentemente no Haiti. Além disso, o país foi palco de muitas lutas internas, quase sempre com participação ativa desta arma.

Sua história está preservada num museu na localidade de Ciudadela na região da Grande Buenos Aires. O Museo Histórico del Ejército foiinaugurado em 1993 num antigo quartel de cavalaria e artilharia anti-aérea. As instalações do velho quartel foram transformadas em salas temáticas assim divididas:

“Sala Fray Luis Beltran” exibindo várias armas dos tempos coloniais, desde mosquetes até peças de artilharia.
“Sala de la Libertad “ – exposição de fatos ocorridos na época colonial como a Invasão Inglesa e a Expedição ao Paraguai.
“Sala Libertador de América” – com a vida e obra do libertador San Martin.
“ Sala Malvinas Argentinas” – sobre a Guerra das Malvinas com exposição de armas, uniformes e equipamentos.
“Sala Misiones de Paz” – com a participação argentina em forças de paz das Nações Unidas. Estão expostos vários dioramas, bem como destroços de um jipe do exercito argentino atingido por uma mina terrestre na Croácia,  no lado externo desta sala.
“Sala Parque de Artilleria”  - Praticamente todos os tipos de peças de artilharia que foram utilizados pelo exercito argentino estão expostos nesta sala e espalhados pela parte externa do antigo quartel.                                                                                 -“Sala Material Motorizado”- estão expostos muitos veículos desde caminhões REO, Dodge, Jeeps, Ambulância Dodge, Unimog, half-track, T-16 Carrier,vários blindados Mowag e quatro blindados Sherman .

Além das peças de artilharia estão preservados muitos blindados , dois helicópteros e um avião.

Serviço
O Museo Histórico del Ejercito 
Endereço: Pellegrini y Padre Elizalde (Reconquista 110) - Ciudadela
                 Telefone 4653 1818
Entrada franca
Horário de visitas: Sábados e Domingos das 14:30 às 18:00hs

Como ir: Ciudadela está situado a aproximadamente 50 Km da capital Buenos Aires. A melhor maneira é através de um serviço de autos contratados( REMIS) a um custo de $70,00 + $15,00 por hora de espera + $1,00 de pedágio ( R$1,00 = $ 1,4)

 O M-4 Sherman

Um total de 356 M-4 Shermans foram adquiridos pela Argentina, sendo 209 deles do tipo Firefly equipados com um canhão mais potente – o Royal Ordnance 76,2 mm L.58.3 . No final da decada de 70 , 120  Fireflies sofreram uma modernização , recebendo um motor francês Poyaud 520 de 8 cilindros e 420hp, canhão L44 de 105mm, metralhadora coaxial MAG 7,62mm., mantendo a metralhadora antiaérea de 12,7mm na torre; alem de um novo sistema elétrico e de controle de tiro.

Os M-4 foram oferecidos a preço simbolico à Argentina,( a apenas U$0,20 o quilograma permutáveis por produtos argentinos) para desestimular o desenvolvimento do blindado argentino DL-43 Nahuel.

A pintura simboliza os modelos do final do inicio da década de 70, pois entre 1976 a 1977 por tensões com o Chile os M-4 receberam pintura camuflada.

Passe o mouse sobre as fotos e veja as legendas.
Alguns Sherman Alguns Sherman Um dos 356 Shermans usados pelo Exército ArgentinoUnimog armado com um canhão 105mm sem recuo

 Os Blindados Argentinos

Em 1979 o governo contratou a industria argentina TENSA( Talleres Eletrometalúrgicos Norte S.A.) para desenvolver uma família de blindados . O VAE( Vehículo Anfíbio de Exploración) foi equipado por um motor Perkins de 250hp, torre TL20 armado com um canhão de 20mm e uma metralhadora coaxial de 7,72mm. Apesar de extensivamente testados na década de 80 a produção não se efetuou por motivos fiananceiros.O VAE 1 era a versão transporte de tropas da família VAE.

O VAE 2 era a versão reconhecimento dos VAE e foram armados com uma torre com canhão de 20mm e projéteis fumígenos. Não se consolidou a produção.

O VAPE foi outro produto da TENSA em cooperação com a Panhard francesa , o VAPE( Vehíclo Anfíbio Pesado de Exploración) era um veículo 6x6 armado com uma torre Lynx com canhão de 90mm. Assim com seus "irmãos" ele também não foi produzido em série.

O VAE 2 era a versão reconhecimento dos VAEO VAE( Vehículo Anfíbio de Exploración)o VAPE( Vehíclo Anfíbio Pesado de Exploración) era um veículo 6x6 armado com uma torre Lynx com canhão de 90mmO TAM VCTP é um Veículo de Transporte de Tropas da família TAM

O TAM VCTP é um Veículo de Transporte de Tropas da família TAM e derivado do projeto alemão Marder. Aproximadamente 100 destes veículos foram produzidos e armados com um canhão Oerlikon de 20 mm e uma metralhadora MAG 7,62mm.

 Os demais veículos

M-31. Derivado recuperador do M-3 Grant/Lee, não se sabe o número exato adquirido. Algumas bibliografias mencionam como quatro veículos, outras apenas dois, e vieram em 1946.

T-16 Armored Personal Carrier. Derivado do Bren Carrier, o T-16 foi fabricado nos EUA pela Ford Motors Co., e 280 deles foram adquiridos novos em 1947. Pelo menos quatro eles foram transferidos para o Corpo de Fuzileiros Navais, e utilizados como utilitários nas Bases Aeronavais de Punta Índio e Comte Espora.

M-5/M-9 Half-track. Pelo menos 400 half-tracks dos modelos M-5,M-9 e M-16(com 4 metralhadoras antiaéreas) foram adquiridos a partir de 1947. Os half-track foram modernizados na Argentina, recebendo um motor  Fiat CP-3 Diesel de 160hp. Aproximadamente uma centena deles ainda está em operação mas sua substituição é iminente.

M-31. Responsável pelo resgate de blindados com problemas no frontT-16 Armored Personal CarrierM-5 Half-trackM-9 Half-track

M-113. Na década de 70 Argentina recebeu 250 unidades de M-113, sendo realizados posteriormente várias compras suplementares. O motor original foi substituído por um Detroit Diesel 6V53 de 215hp.

M-578. Adquiridos dos EUA, desconhece-se o número exato de recuperadores adquiridos, porém sabe-se que não foram mais de quatro unidades.

Mowag Grenadier. Aproximadamente 60 destes blindados foram adquiridos em 1967  da fábrica suíça  Motorwagen AG.

M-113M-578Mowag GrenadierGrumman OV-1D  Mohawk matrícula AE-021

 A Aviação do Exército

Grumman OV-1D  Mohawk. A Aviação do Exército Argentino adquiriu 25 OV-1D, porém somente 22 entraram em operação (matrículas AE-020 a AE-042), dos 3 restantes um dels(AE-043) foi transformado em simulador e dois utilizados como peças de reposição. 10 Mohawk permanecem em operação( AE-20,24,25,26,27,29,33,34,38 e 39) , 8 deles estão armazenados para posterior utilização (AE-23,30,31,32,35,37,40 e 42). Além do modelo exibido no museu o AE-28 está sendo utilizado como instrução para mecânicos.

Bell UH-1H. Foram adquiridos 53 UH-1H( matrículas AE-400 a AE-452) a partir de 1970 e 39 deles ainda estão em atividade. O museu ainda possui mais um helicóptero da Bell, o Bell 47D. 
 
 
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2018 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.