Museo Nacional de Aeronáutica - Morón - Buenos Aires PDF Print E-mail
Tuesday, 11 November 2008 15:25

 


Um breve histórico

O Museo Nacional de Aeronáutica foi fundado em 1960 no Aeroporto Jorge Newbery em Buenos Aires, popularmentre conhecido como Aeroparque. Além de uma sede onde estavam expostos maquetes, todos os aviões estáticos ficavam expostos ao relento.

No ano de 2000 o Museu foi transferido à Base Aérea de Morón (subúrbio de Buenos Aires) aonde os aviões foram reformados e em sua maioria expostos dentro de um hangar. Recentemente (novembro de 2005) foi incorporado um segundo hangar, possibilitando a exposição de novos aviões no acervo tais como um Focke Wulf FW44, Fokker F-27, Aero Commander 500 e Sikorsky S-61.

Diferente da maioria das forças aéreas latino americanas, a Argentina por sua posição neutra na II Guerra Mundial e saldo na balança comercial junto a países europeus; adquiriu equipamento europeu entre os anos 40 a 60 , conseqüentemente o acervo do museu é composto de vários aviões raros em céus latino americanos.

Além disto a Argentina sempre possuiu uma industria aeronáutica, sua época de ouro se verificando entre a década de 30 a 50. No museu estão expostos produtos importantes desta época como o IAe DL.22 (baseado no NA T-6), os caças à jato Pulqui I e Pulqui II, o planador Horten, IAe 35 Huanquero , Pucará, etc...

 

Muitos aviões ainda estão em processo de restauro, e não portam os números de matrícula da FAA (Mirage IIICJ,F-86F, etc...) 
Além dos aviões, o museu tem várias salas onde estão expostos maquetes, equipamentos utilizados para exploração na Antártida, canhões antiaéreos, etc...

 

O Museo Nacional de Aeronáutica está localizado na Base Aérea de Morón no município de Morón (subúrbio de Buenos Aires) . É possivel ir a Morón de ônibus intermunicipal ou trem de subúrbio. O mais cômodo meio é por automóvel, pode-se alugar um serviço de automóvel com motorista a preço relativamente módico em Buenos Aires.Chamados de Remis, são autos particulares que fazem serviços de frete. O custo de ida e volta para Morón é de aproximadamente 48 pesos + pedágio (8 pesos) e 14 pesos por hora de espera. (U$1,00 equivale a 2,95 pesos argentinos). O Museu funciona provisoriamente aos sábados e domingos e a entrada custa 3 pesos.

Aviões de Transportes da Fuerza Aérea Argentina 

Passe o mouse sobre as fotos e veja as legendas.
Bristol 170 Mk.1MC-47 AntárticoDH 104 DoveJunkers Ju-52

Bristol 170 Mk.1M TC-330. A Argentina foi o único operador deste avião de transporte tático inglês nos anos 40.

Douglas C-47 TA-05. Este C-47 foi largamente utilizado em missões no Pólo Sul.Esta foto foi tirada em julho de 2005 e recentemente(novembro de 2005) este avião foi restaurado sendo inclusive as 2 turbinas a jato na fuselagem que eram utilizadas para decolagem no gelo.

De Havilland DH104 Dove. 44 aviões foram adquiridos da Inglaterra e utilizados como transporte de ligação. Um deles foi doado ao Paraguai e foi utilizado como transporte presidencial.

Junkers JU-52. Originariamente pertencente à LADE(Lineas Aéreas del Estado) este é o único JU-52 sobrevivente na Argentina.

 As "Avis Raras" Argentinas 

Avro C-30 La CiervaAvro Lincoln IIDe Havilland Canada DHC 2 BeaverHostle M.H.1521C Broussard

Avro C-30 La Cierva - 2 destes autogiros foram utilizados pela aviação Argentina nos anos 30 e 40.

Avro Lincoln II B-010 -Os Lincoln foram os bombardeiros pesados mais importantes da América do Sul nos anos 50 e só foram desativados em 1967.

De Havilland Canada DHC 2 Beaver P-05 - Um dos seis originariamente adquiridos e utilizados para apoiar o Programa Antártico Argentino.

Hostle M.H.1521C Broussard PG-336 - Avião muito utilizado em forças aéreas de ex-colonias francesas, 10 deles foram adquiridos em 1956 e utilizados até 1970.

Focke-Wulf FW-44J StieglitzFiat G.46Fairchild 82BMorane-Saulnier M.S.502 Criquet

Focke Wulf FW44J Stieglitz Ee.122. - 197 destes aviões alemães foram fabricados sob licença na Argentina no final da década de 30 .

Fiat G.46-5B Ea 441 - Aproximadamente 40 destes treinadores italianos foram adquiridos pela Argentina nos anos 40.

Fairchild 82 B (matrícula civil LV-FHZ) - Avião canadense, foi utilizado pela aviação do exercito e pela aviação naval argentina para aerofotogrametria .

Morane-Saulnier M.S.502 Criquet (Matricula civil LV-ZIV) - Fieseler Storch fabricado na França durante a II guerra com motor radial Salmson foi largamente utilizado na Argentina para rebocar planadores em Aeroclubes.

 A indústria local exibe seu pioneirismo 

I.Ae 35 HuanqueiroI.Ae .27 Pulqui II.Ae. 33 Pulqui III.Ae.DL22

I.Ae.35 Huanquero A-316 - é o ultimo sobrevivente deste modelo dos quais 41 deles foram fabricados para várias missões,desde treinamento para bombardeio até avião presidencial.Foram utilizados até fins da década de 70.

I.Ae. 27 Pulqui I – Primeiro caça a jato projetado na américa latina por Emile Dewoitine em 1947. Emile Dewoitine foi condenado pela justiça francesa por ter colaborado com os nazistas na II Guerra, mas Perón impediu a sua extradição e permaneceu na Argentina até a queda do ditador argentino.O projeto Pulqui 1 foi abandonado pela pequena potencia que o avião tinha dando lugar ao Pulqui II.


I.Ae.33 Pulqui II – Projetado pelo famoso engenheiro aeronáutico alemão Kurt Tank( pai do Focke-Wulf 190) em 1951, era baseado no Focke-Wulf Ta-183, um interceptador a jato a qual o governo argentino pretendia substituir os Meteor F-4. O projeto foi desestimulado com a queda de Perón em 1955 sendo que foram construídos 5 protótipos ( o protótipo nº 5 é o modelo exposto no museu) sendo o último construído em 1957. O governo norte-americano desestimulou a continuação do projeto oferecendo aviões F-86 equipados com motores Orenda (Canadair CL.13) mas entregando os modelos F-86F com motores GE J-47 menos potentes.

I.Ae.DL22 Ea701 - Inspirado no North American T-6 os DL.22 eram de madeira e propulsionados por um motor El Gaúcho e posteriormente por um Amstrong Siddeley Cheetah. Foram fabricados 201 DL22s e 3 deles foram doados a forças aéreas latino americanas (Chile,Peru e Brasil) em 1945 e 1946. O modelo brasileiro era o 011 recebendo na FAB a designação AT-22DL e matrícula FAB1436. Os DL.22 foram utilizados na Argentina até 1955.

 Veteranos da Malvinas 

Dassault Mirage IIICJDouglas A-4P SkyhawkBAC Camberra B-62Beech T-11 Kansan

Dassault Mirage IIICJ – Estes Mirages foram comprados usados de Israel para repor as perdas da Guerra das Malvinas. Por serem muito usados pelo país vendedor, tiveram a carreira mais curta que os Mirage IIIEA adquiridos pela FAA nos anos 70 os quais ainda estão em operação. 

Douglas A-4P Skyhawk C-240 - Existe outro A-4 (A-4C C-322) no museu mas com pintura camuflada.

BAC Camberra B-62 B-109

Beech T-11 Kansan E-110 - 30 deles foram utilizados na FAA até 1969.

  "Avis Raras" de Morón

 

Sikorsky S-61Morane Saulnier MS760 ParisGrumman HU-16A AlbatrossRockwell Aero Commander 500U

Morane Saulnier MS760 Paris E-218 - Este avião serve como gate-guard na Base aérea de Morón juntamente com um Hughes 500.Dos 48 adquiridos pela FAA ,36 foram montados na Argentina.Baseados em Mendoza, poucos continuam a prestar excelentes serviços na FAA

Grumman HU-16A Albatross BS-02 - Recém incorporado ao acervo do museu, o Albatross foi utilizado tanto pela força aérea como na aviação naval Argentina.

Rockwell Aero Commander 500U T-137- Recém incorporado ao acervo do museu.

Sikorsky S-61 H-02 - foi utilizado como transporte presidencial até ser substituído por um S-70 Blackhawk. 
 
 
Last Updated on Tuesday, 11 November 2008 15:40
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2018 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.