Seminário de Defesa na LAAD 2011 PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Friday, 15 April 2011 00:00

 

O ministro da Defesa Nelson Jobim começou seu discurso no 3º Seminário de Defesa ocorrido dentro da Feira LAAD 2011, comentando sobre os desníveis tecnológicos em que se verificam no Brasil e na América Latina frente ao resto mundo, enfatizando que nos encontramos no piso tecnológico militar e quão importante é o aparato tecnológico para o sucesso de uma campanha militar, seja na projeção de poder, mas principalmente na defesa dos interesses nacionais do Brasil. Reiterou também os compromissos do Ministério da Defesa, após a elaboração da Estratégia Nacional de Defesa – END, com o desenvolvimento do aparato técnico-militar e industrial brasileiro, em benefício tanto das Forças Armadas, quanto da sociedade brasileira.

 

Jobim relatou os problemas enfrentados quanto aos orçamentos disponibilizados e aos constantes cortes e contingenciamentos. Segundo ele o Ministério está atuando junto ao poder legislativo para a criação de um mecanismo legal na defesa da manutenção dos recursos disponibilizados, em especial, para recuperar os anos de descompasso de investimento ao qual as Forças Armadas vinham e vêm sendo submetidas.

Mais uma vez, ele reiterou a soberania brasileira e sul-americana sobre suas riquezas naturais, mais precisamente sobre a Amazônia e o aqüífero Guarani, e da necessidade do reaparelhamento e desenvolvimento tecno-militar e industrial de suas forças militares, quando possível, no esforço conjunto, objetivando não só a integração operacional das forças armadas da região, como também de suas indústrias e povos, defendendo assim os interesses regionais.

Foi feita apenas uma pergunta ao ministro sobre a questão nuclear e seus desdobramentos, em especial tendo em vista a recente tragédia na usina japonesa de Fukushima. Sua resposta foi genérica, enfatizando que essa seria uma questão melhor dirigida para os Ministérios da Ciência e Tecnologia e de Minas e Energia. Ele lembrou ainda que apesar de seus resíduos radioativos, o funcionamento da energia nuclear ainda é uma das mais limpas fontes energéticas disponíveis e que o Governo Federal, continuará investindo nessa fonte de energia, até porque, como lembrou o Ministro, ninguém no Brasil e no mundo quer investir mais em fontes altamente poluidoras, como, por exemplo, as termoelétricas de combustíveis fósseis, apesar de o Brasil possuir a terceira maior reserva petrolífera do globo.

Após o encerramento de sua palestra, o Ministro fez uma rápida passagem por alguns dos estandes da LAAD, visitando em especial a ENGEPROM e a Fincantieri.

 

Fonte: ALIDE - Wellington Goes

Last Updated on Monday, 18 April 2011 00:52
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2021 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.