Museu das Forças Armadas Russas em Moscou PDF Print E-mail
Written by Felipe Salles   
Tuesday, 15 November 2011 15:48

 

 

O Museu Central das Forças Armadas Russas

Entrada Principal do Museu
Entrada Principal do MuseuEntrada Principal do Museu
A presença "maciça" do legado de Lênin ...
A presença A presença
Hall principal de acesso
Hall principal de acessoHall principal de acesso
Arte representando o impacto da guerra
Arte representando o impacto da guerraArte representando o impacto da guerra
Arte representando o impacto da guerra
Arte representando o impacto da guerraArte representando o impacto da guerra

O espírito básico das matérias que ALIDE realiza é o de trazer conteúdo que, quando se passa, ou mesmo trata de temas de fora do Brasil, possa permitir ao leitor fazer um rico paralelo entre a realidade brasileira e estrangeira. Não buscamos meramente mostrar que a forma de se encarar determinadas questões militares de certo país é diferente da nossa, mas, principalmente, mostrar o porquê dela ser diferente da realidade brasileira. Nossa viagem relâmpago à Moscou neste ano visou primariamente à feira aeronáutica MAKS, mas não poderíamos, de forma alguma, deixar de visitar os principais museus de defesa existentes na capital russa. Se não visitamos ainda mais museus, isso se deveu unicamente à absoluta falta de tempo.

Conflito de formação da URSS
Conflito de formação da URSSConflito de formação da URSS
Conflito de formação da URSS
Conflito de formação da URSSConflito de formação da URSS
Mina antinavio do início do século XX
Mina antinavio do início do século XXMina antinavio do início do século XX

O brasileiro médio, no meio do seu dia-a-dia, não para muito para pensar sobre qualquer risco real de guerra, de agressão externa ao modo clássico, um ataque por outros países contra a soberania territorial brasileira. Mas isso tem uma razão bem justificável: nossa última "guerra", cruenta e em grande escala, foi a do Paraguai, e se deu entre 1864 e 1870. Um período para lá de remoto, mesmo para a memória dos nossos avós.

MuseuFFAARussas011
MuseuFFAARussas011MuseuFFAARussas011
Propaganda antinazista
Propaganda antinazistaPropaganda antinazista
Hélice de avião alemão abatido
Hélice de avião alemão abatidoHélice de avião alemão abatido
Peças originais com fotos panorâmicas
Peças originais com fotos panorâmicasPeças originais com fotos panorâmicas
Caminhão da 2a GM
Caminhão da 2a GMCaminhão da 2a GM

Muito diferentemente, na Segunda Grande Guerra, a União Soviética foi atropelada e quase foi efetivamente destruída pela máquina de guerra nazista. Os 30 milhões de mortos e feridos (em ambos os lados) da “Grande Guerra Patriótica”, como a Segunda Guerra Mundial é conhecida na Rússia, faz com que as perdas de todos os demais combatentes naquele conflito pareçam, na falta de uma palavra melhor, triviais. No final, o Exército Vermelho é creditado com a façanha de destruir nada menos que entre 70-80% de todos os meios da Wehrmacht (o Exército) Nazista.

Armas da 2a Guerra
Armas da 2a GuerraArmas da 2a Guerra
Armas da 2a Guerra
Armas da 2a GuerraArmas da 2a Guerra
He-111 abatido na II GM
He-111 abatido na II GMHe-111 abatido na II GM
Heroismo em meio à guerra
Heroismo em meio à guerraHeroismo em meio à guerra
Painel com canhão
Painel com canhãoPainel com canhão

Em 2008 ALIDE visitou o Imperial War Museum (IWM) em Londres, e agora, três anos depois, visitou um museu que poderia muito bem ser seu exato paralelo russo, o Museu Central das Forças Armadas Russas. Se o IWM foi criado para preservar a memória do imenso sacrifício de vidas britânicas na Primeira Guerra Mundial, tendo subseqüentemente vindo a ser expandido para tratar dois conflitos da Segunda Guerra Mundial e da Guerra Fria; o período de atenção do museu russo se inicia na Revolução Russa de 1917 e prossegue sem interrupção até o fim da Guerra Fria.

Salão da 2a Guerra Mundial
Salão da 2a Guerra MundialSalão da 2a Guerra Mundial
Cabana de guerrilheiros antinazistas
Cabana de guerrilheiros antinazistasCabana de guerrilheiros antinazistas
Cabana de guerrilheiros antinazistas
Cabana de guerrilheiros antinazistasCabana de guerrilheiros antinazistas
Jipe americano no Desembarque na Normandia
Jipe americano no Desembarque na NormandiaJipe americano no Desembarque na Normandia
Mira de metralhadora
Mira de metralhadoraMira de metralhadora

O Museu Central das Forças Armadas Russas (Центральный Музей Вооруженных сил)

Escultura sobre o Holocausto
Escultura sobre o HolocaustoEscultura sobre o Holocausto
O Desfile da Vitória em Moscou
O Desfile da Vitória em MoscouO Desfile da Vitória em Moscou
"Cruzes de Ferro" nazistas
Réplicas dos estandartes nazistas
Réplicas dos estandartes nazistasRéplicas dos estandartes nazistas
Réplicas dos estandartes nazistas
Réplicas dos estandartes nazistasRéplicas dos estandartes nazistas

Desde bem cedo, Lênin reconheceu a importância política de se apresentar ao povo russo as conquistas e a capacitação do seu Exército Vermelho Operário-Camponês. A primeira exposição pública tendo sido inaugurada já em Maio de 1919, poucos meses depois de realizada a revolução comunista naquele país. O atual prédio foi inaugurado em 1965 para abrigar o então Museu das Forças Armadas da União Soviética, o nome atual, por sua vez só seria adotado em 1993.

Milhares de "Cruzes de Ferro" nazistas capturadas
Milhares de Milhares de
"Vitória"
Medalha da Vitória
Medalha da VitóriaMedalha da Vitória
Águia Nazista do Reichstag
Águia Nazista do ReichstagÁguia Nazista do Reichstag
Águia Nazista do Reichstag
Águia Nazista do ReichstagÁguia Nazista do Reichstag

O prédio do Museu, em si, é um grande “caixote” coberto de mármore branco. Sem maior criatividade ou brilho arquitetônico. Na sua fachada, à direita, fica um carro de combate da 2a Guerra Mundial e à esquerda um canhão rebocado. O velho canhão convive, lado a lado, com um grande míssil balístico na vertical localizado um pouco mais à esquerda. Nos fundos do prédio um amplo jardim abriga uma importante coleção de canhões, blindados, mísseis, aviões e uma lancha e até mesmo locomotiva blindada.

Águia Nazista do Reichstag
Águia Nazista do ReichstagÁguia Nazista do Reichstag
Réplica do Sputnik
Réplica do SputnikRéplica do Sputnik
A corrida para as armas atômicas
A corrida para as armas atômicasA corrida para as armas atômicas
Vitrine da Corrida Espacial
Vitrine da Corrida EspacialVitrine da Corrida Espacial
Morteiros da 2a Guerra
Morteiros da 2a GuerraMorteiros da 2a Guerra

Dos “Guardas Vermelhos” para o “Exército Vermelho”

Bandeira de unidade Soviética
Bandeira de unidade SoviéticaBandeira de unidade Soviética
Medalhas de General Soviético
Medalhas de General SoviéticoMedalhas de General Soviético
Foguetes da 2a Guerra
Foguetes da 2a GuerraFoguetes da 2a Guerra
Mauser e medalhas do Gen Pavell Firsov
Mauser e medalhas do Gen Pavell FirsovMauser e medalhas do Gen Pavell Firsov
Poster dos aliados juntos
Poster dos aliados juntosPoster dos aliados juntos

O tour pelos halls do museu se inicia com quadros e esculturas narrando os impactos da tomada do poder pelos comunistas, um evento que se deu bem no meio da participação do governo czarista russo na Primeira Guerra Mundial. As forças armadas do Império Russo lutavam ao lado da França, do Reino Unido e dos EUA contra as tropas do Império Austro Húngaro, da Alemanha e da Turquia. Com a retirada dos exércitos russos da guerra em 3 de março de 1918, franceses, britânicos e outros 12 países mandaram tropas para o norte da Rússia, interferindo na Guerra Civil Russa no lado dos “brancos” para tentar evitar que os meios materiais daquele país pudessem ser usados pelos seus inimigos.

Cruzes de Ferro nazistas
Cruzes de Ferro nazistasCruzes de Ferro nazistas
Restos do U-2 de F. Gary Powell
Restos do U-2 de F. Gary PowellRestos do U-2 de F. Gary Powell
SA-2, o míssil que abateu o U-2
SA-2, o míssil que abateu o U-2SA-2, o míssil que abateu o U-2
Satélite de comunicação
Satélite de comunicaçãoSatélite de comunicação
Serviço SAR da Rússia
Serviço SAR da RússiaServiço SAR da Rússia

A derrubada dos Czares abriu um racha na Rússia, deflagrando a Guerra Civil que duraria de 1917 até 1923. De um lado estava o recém criado Exército Vermelho e do outro o que restou das forças imperiais agregado de todos os elementos que por alguma razão se postavam contra os planos dos Bolcheviques. Este grupo passou a ser conhecido como o Movimento Branco, ou, simplesmente, como o Exército Branco. Os vermelhos dominavam apenas uma região da Rússia Européia que ia de São Petersburgo, no norte, até Novorossiysk, nas costas do Mar Negro; o resto do país estava imerso em turbulência política. Estava claro que os Guardas Vermelhos de primeira hora, uma milícia armada formada por trabalhadores e fazendeiros, sem hierarquia nem patentes, não tinha a capacidade para defender a nova Rússia das diversas ameaças externas que a cercavam, assim em 1918 foi criado o Exército Vermelho no lugar do voluntariado dos “Guardas”. Em poucos anos os brancos perderam sua capacidade de segurar os vermelhos e eventualmente eles tiveram que fugir para o exterior após sua derrota total. Esta parte da exposição é feita quase que unicamente de quadros e esculturas, com um mínimo acervo de itens da época em exibição.

SA-2, Su-7 e torretas navais
SA-2, Su-7 e torretas navaisSA-2, Su-7 e torretas navais
MiG 17
MiG 17MiG 17
MiGs17, 21, 21 e 23
MiGs17, 21, 21 e 23MiGs17, 21, 21 e 23
Su-7
Su-7Su-7
Treinador Yak-50
Treinador Yak-50Treinador Yak-50

Como era comum naquela época, os quadros de oficiais do Exército Imperial Russo vinham quase que exclusivamente da elite social dominante, enquanto os praças eram extraídos das massas proletárias (apenas para usar a terminologia vigente à época...).

Torretas navais
Torretas navaisTorretas navais
Bomba PTA-53-30
Bomba PTA-53-30Bomba PTA-53-30
Foguetes Táticos
Foguetes TáticosFoguetes Táticos
KS-30 130 mm
KS-30 130 mmKS-30 130 mm
BM-21 Grad
BM-21 GradBM-21 Grad

A Grande Guerra Patriótica

Lança-foguetes BM-13
Lança-foguetes BM-13Lança-foguetes BM-13
Lança Morteiro M240
Lança Morteiro M240Lança Morteiro M240
AZP S-60
AZP S-60AZP S-60
Canhões e obuses de vários modelos
Canhões e obuses de vários modelosCanhões e obuses de vários modelos
Canhão de 155mm
Canhão de 155mmCanhão de 155mm

Mas nem só aeronaves e veículos recuperados tem lugar no Museu. Um dos salões exibe a cauda decepada de um Heinkel He-111 alemão crivado de balas, no exato estado em que ele se encontrava no dia em que foi abatido. Os tetos dos salões deste período exibem as bandeiras e estandartes das unidades que se destacaram na luta contra a invasão alemã.

B-4 152mm.
B-4 152mm.B-4 152mm.
NYWK 152mm
NYWK 152mmNYWK 152mm
Foguete Scud
Foguete ScudFoguete Scud
Baterias antiaéreas
Baterias antiaéreasBaterias antiaéreas
Minas submarinas
Minas submarinasMinas submarinas

A museologia da coleção é surpreendentemente moderna. Claramente, não se trata de um simples ajuntamento de itens históricos desconectados. Os ambientes são amplos, bem iluminados e limpos. As salas são separadas por período histórico e algumas apresentam dioramas em tamanho real que exibem armas reais diante de grandes pinturas de fundo e de iluminação especial para transportar o visitante para um "clima" característico do local e da época apresentados. Inevitavelmente percebe-se uma "resistente" ênfase dada à vida e às realizações dos grandes líderes históricos do Partido Comunista da União Soviética, como Mikhail Frunze e os Marechais Zhukov e Rokossovsky com a inevitável proeminente exibição das dezenas de medalhas que cada um deles recebeu por seus méritos. Mas a coleção, na sua mais atual roupagem, não deixa de reconhecer a relevante contribuição dos EUA, Reino Unido e França na vitória contra o Nazismo. Mas nem só de heróis trata o museu, ele também conta a história do General Andrey Vlasov. Após uma carreira estelar no Exército Vermelho, em julho de 1942 a unidade de Vlasov foi derrotada e em seguida ele foi capturado pelas tropas nazistas. Segundo alguns historiadores, Vlasiov temendo a reação de Stalin por sua derrota, teria optado por trair a URSS e debandar para o lado inimigo passando a comandar o recém criado Exército de Libertação da Rússia, uma força criada pelos nazistas para se juntar a eles na sua guerra contra os comunistas.

Sistema antiaéreo S300PT
Sistema antiaéreo S300PTSistema antiaéreo S300PT
Artilharia autopropulsada 2S9 (Nona)
Artilharia autopropulsada 2S9 (Nona)Artilharia autopropulsada 2S9 (Nona)
Blindado de Observação BMD-1 (1V119)
Blindado de Observação BMD-1 (1V119)Blindado de Observação BMD-1 (1V119)
Blindado transporte de tropas sobre lagartas BTR-D
Blindado transporte de tropas sobre lagartas BTR-DBlindado transporte de tropas sobre lagartas BTR-D
Obus
ObusObus

Uma das "pérolas" da coleção deste museu são os restos do Lockheed U-2A da CIA pilotado por Francis Gary Powers que foi abatido sobre Sverdlovsk no dia 1o de maio de 1961 no "famoso incidente do U-2". O avião derrubado por um míssil SAM-2 (que posteriormente daria tanto trabalho aos caças e bombardeiros no Vietnam) foi recuperado pelos russos quase que intacto. Impressionado com sua capacidade de passar quase incólume sobre as defesas soviéticas, Stalin ordenou ao Bureau de design aeronáutico Beriev que iniciasse imediatamente a engenharia reversa do avião para colocá-lo em serviço nas forças aéreas soviéticas o quanto antes. Outras prioridades e a dificuldade de reprodução da turbina, no entanto, fizeram com que eventualmente este programa fosse abortado antes de ser colocado em produção seriada. Na mesma sala dos restos do U-2 existe uma seção de cabine de um MiG-21 um dos maiores sucessos da indústria aeronáutica russa em todos os tempos.

Foguete R-5
Foguete R-5Foguete R-5
Míssil nuclear russo R-11 e americano Pershing II
Míssil nuclear  russo R-11 e americano Pershing IIMíssil nuclear  russo R-11 e americano Pershing II
Míssil Scud
Míssil ScudMíssil Scud
Pershing II americano
Pershing II americanoPershing II americano
Míssil R-21
Míssil R-21Míssil R-21

Um dos salões do Museu é totalmente dedicado à Parada da Vitória, realizada em 24 de junho de 1945. Ela ocorreu um mês depois da rendição alemã, com os militares desfilando na Praça Vermelha, bem em frente ao Kremlin. Nesta ocasião soldados soviéticos levaram os estandartes capturados dos Nazistas para lançá-los no chão formando uma pilha onde subsequentemente seriam simbolicamente incinerados. Os soldados envolvidos usavam luvas de couro preto unicamente para não ter que tocar que tocar naqueles símbolos nefastos. As peças exibidas hoje são apenas réplicas. No chão, três grandes blocos de acrílico acondicionam uma imensa quantidade de Cruzes de Cavaleiro, um das medalhas mais valiosas dos exércitos alemães do Terceiro Reich, simbolizando graficamente a escala humana da vitória dos soviéticos em 1945. Aqui está uma das águias de bronze, crivada de balas, que decorava o exterior do Reichstag nazista em Berlim. Uma outra destas mesmas águias se encontra permanentemente em exibição no Imperial War Museum em Londres, doada pelos próprios russos.

Míssil R-11
Míssil R-11Míssil R-11
Lançador mísseis S-125 Neva/Pechora
Lançador mísseis S-125 Neva/PechoraLançador mísseis S-125 Neva/Pechora
Lançador mísseis S-125 Neva/Pechora
Lançador mísseis S-125 Neva/PechoraLançador mísseis S-125 Neva/Pechora
Lançador mísseis S-125 Neva/Pechora
Lançador mísseis S-125 Neva/PechoraLançador mísseis S-125 Neva/Pechora
Mísseis Komarék
Mísseis KomarékMísseis Komarék

É verdade que existe, sim, alguma perda para os visitantes não-russos na falta de textos descritivos em inglês ou qualquer outra língua estrangeira, mas, se o visitante tiver contratado o serviço do guia, a visita fica mais satisfatória ainda.

Lançador de mísseis OKA
Lançador de mísseis OKALançador de mísseis OKA
ZSU-23-4
ZSU-23-4ZSU-23-4
Veículos lançadores de míssil balistico
Veículos lançadores de míssil balisticoVeículos lançadores de míssil balistico
Veículos lançadores de míssil balistico
Veículos lançadores de míssil balisticoVeículos lançadores de míssil balistico
Sistema OTR-22
Sistema OTR-22Sistema OTR-22

Os Jardins do Museu

OTR-22 - Detalhe do míssil
OTR-22 - Detalhe do míssilOTR-22 - Detalhe do míssil
Veículo lançador de ICBM
Veículo lançador de ICBMVeículo lançador de ICBM
Veículo lançador de ICBM
Veículo lançador de ICBMVeículo lançador de ICBM
MiG29
MiG29MiG29
MiG29 - Cauda
MiG29 - CaudaMiG29 - Cauda

No fundo do prédio se encontra a coleção de peças "grandes" e itens que não caberiam dentro das salas do prédio principal por seu tamanho ou peso. A despeito de seu grande valor histórico, estas peças estranhamente estão largadas ao relento, sem qualquer proteção contra corrosão.

Sukhoi 15
Sukhoi 15Sukhoi 15
MiG 21
MiG 21MiG 21
MiG 23
MiG 23MiG 23
MiG 23
MiG 23MiG 23
Mi 24 Hind-A
Mi 24 Hind-AMi 24 Hind-A

Descendo a escadaria exterior e seguindo à direita passa-se por duas torretas de canhão naval até o canto onde fica a coleção de peças de artilharia, incluindo canhões e obuseiros, além de foguetes táticos de explosivo convencional para fogo de saturação. Neste grupo se encontram ainda dois caminhões com sistemas lança foguetes Grad BM-21 e ao lado seu antecessor direto, um veterano “Katyusha” BM-13 de 1941. Em seguida, do lado oposto do corredor existe uma grande lancha com diversos torpedos e minas antinavio. Um pouco mais adiante aparecem os três primeiros blindados: um 2S9 NONA com morteiro de 120mm na torreta, um BRT-D convertido em posto de comando (1V119 “Reostat”) e um blindado anfíbio para transporte de tropas BTR-D.

Mi 24 Hind
Mi 24 HindMi 24 Hind
Carros de Combate - Vários modelos
Carros de Combate - Vários modelosCarros de Combate - Vários modelos
T-10
T-10T-10
T-64
T-64T-64
T-80
T-80T-80

No outro extremo do jardim, ficam quatro mísseis nucleares, um deles um Martin MGM-31 Pershing americano, o outro, o seu equivalente russo, um RSD-10 Pioner (SS-20 “Saber” para a OTAN). O terceiro, emaranhado no meio dos galhos de uma árvore é um míssil balístico lançado de submarino russo R-13 (NATO SS-N-4 “Sark”) o míssil maior ao lado deste é um R-21 (“SS-N-5 “Sark/Serb”).

Carro de combate
Carro de combateCarro de combate
ISU-122
ISU-122ISU-122
PT-76
PT-76PT-76
T-54
T-54T-54
SU-100
SU-100SU-100

Em frente a eles fica um enorme míssil antinavio lançado de submarino P-5 (NATO SS-N-3c) montado em seu lançador simples. Mais adiante, dois sistemas autopropulsados de defesa aérea: um Osa (da década de 70) e um Shilka, entre eles um veículo lançador triplo do sistema antiaéreo Kub. Outro sistema clássico de mísseis de defesa antiaérea existente no Museu é um lançador S-125 Neva/Pechora armado com quatro mísseis V-600 (OTAN AS-3 Goa). Logo em seguida podia ser visto um enorme veículo transportador-eretor-lançador para o míssil balístico nuclear de médio alcance OTR-22 Temp (OTAN SS-22 Scaleboard) com outro destes mísseis colocado ao seu lado no solo. Do outro lado do corredor, encontrava-se um MiG-29 que apresentava uma pintura pouco representativa de sua carreira nas forças aéreas locais, mas que facilmente poderia ser um hipotético avião russo da Força Aérea Brasileira,  já que sua camuflagem estava nos mesmos verde escuro e cinza escuro usados nos nossos F-5EM, A-29 e AMX.

IS-2
IS-2IS-2
Carros de Combate - Vários modelos
Carros de Combate - Vários modelosCarros de Combate - Vários modelos
Locomotiva soviética
Locomotiva soviéticaLocomotiva soviética
Editor de ALIDE (esq.) e Guia do museu
Editor de ALIDE (esq.) e Guia do museuEditor de ALIDE (esq.) e Guia do museu

Além dele, ali se encontram unidades do treinador a jato tcheco Aero Delfin L-29, do Sukhoi Su-25 Frogfoot e Su-27 Flanker, do MiG-25 Foxbat, do Su-24 Fencer, do Su-15 Flagon, dos Mikoyan-Gurevitch MiG-17, MiG-19, MiG-21F-13 (primeira versão operacional de sucesso do famoso caça soviético) e um bem mais moderno MiG-21 bis. O último setor do jardim é dedicado aos tanques e apresenta uma grande variedade de tipos soviéticos como o carro de combate pesado da Segunda Grande Guerra IS-2 (Iosef Stalin!), o carro de combate leve anfíbio PT-76, T-54, obuseiros autopropelidos ISU-152, ISU-122, blindado caça-tanques SU-100 e SU-85, entre tantos outros blindados.

 

Conclusão

 

Durante esta viagem, a toda a hora se evidenciava para nós a questão da diferença de “mindset” entre o povo russo e o brasileiro. A prova máxima disso, de como as privações e os feitos vivenciados entre 1940 e 1945 ainda estão vivos na cabeça dos russos de hoje, foi um adesivo que vimos na traseira de um carro praticamente novo na auto-estrada para Zhukovsky. Em vez dos nossos populares (e genéricos) "Dirigido por mim, guiado por Deus", ou ainda "Amo minha família", no carro russo na nossa frente estava escrito em cirílico simplesmente: "Obrigado pela vitória, vovô!"

 

Uma coisa é certa, o “vovô” certamente ficaria orgulhoso deste museu, e se você tiver planos para visitar a Rússia, especialmente Moscou, não deixe de reservar umas 2-3 horas para gastar dentro dele. Uma dica, voando via Istambul, a sua ida a Moscou pode até acabar custando mais barato que uma viagem muito mais curta aqui dentro do Brasil, dê uma examinada!

 

Guia de visitante:

 

Endereço: 2, Ulitsa Sovietskoy Armii, Moscow, 129110

Telefone: +7 (495) 681-48-77

O Museu abre das 10 da manhã até as 5 da tarde, ficando fechado nas segundas e terças-feiras

 

Ingresso:

Adultos - 70 rublos

Estudantes - 30 rublos

 

Valores extras (pagos no escritório do Museu):

Direito de fotografia - 100 rublos

Direito de filmagem em vídeo: - 100 rublos

 

Sob a grande escadaria dupla da entrada principal existe uma lojinha com camisetas, Kits de plastimodelismo e livros sobre as FFAA russas e os equipamentos usados por elas. Existe uma pequenina lanchonete no edifício, muito mais um balcão de birosca que um espaço propriamente dito para refeições.

 

Visitas guiadas em inglês e outros idiomas podem ser agendadas lá mesmo no escritório do Museu

 

Como chegar lá:

 

Metrô:

  • Estação de Metrô "Novoslobodskaya", na linha marrom (Número 5) de lá tomando trolley-bus Número 69 - descer no ponto "Tsentralny musey vooruzhennih sil" ou caminhando cerca de 15 min, ou:
  • Estação de Metrô "Tsvetnoy Boulvar ", na linha cinza (Número 9) de lá tomando trolley-bus Número 69 - descer no ponto "Tsentralny musey vooruzhennih sil " ou caminhando cerca de 15 min.
Last Updated on Wednesday, 21 December 2011 14:35
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2018 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.