S-34 Tikuna -Bem Vindo à Força! PDF Print E-mail
Wednesday, 09 November 2005 16:47

 

        Bem Vindo à Força!

"Boa Sorte, Boas Águas, Boa Patrulha e Boa Caça!" Com essas palavras, o Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Euclides Duncan Janot de Matos, encerrou seu discurso de boas vindas ao mais novo submarino da Marinha do Brasil, o S-34 TIKUNA. Com a presença de várias autoridades, o Pavilhão Nacional foi hasteado pela primeira vez no submarino e ele agora está, junto com os outros da Classe TUPI, capacitado a desempenhar as funções para o qual foi construído.

Com a incorporação deste novo submarino, a Marinha do Brasil, atravéz do Arsenal de Marinha, mostra a sua capacitação para a construção de submarinos modernos no País. O TIKUNA (IKL-209-1500) pode ser considerado de outra Classe, já que se trata de uma evolução dos submarinos da Classe TUPI (IKL-209-1400). As diferenças são grandes e foram concebidas por engenheiros brasileiros. Das modificações introduzidas, uma se destaca: a redução do tempo de recarga das baterias. Com todas essas modificações, o TIKUNA poderá operar de uma forma ainda mais eficiente, seja patrulhando a nossa costa ou atuando em conjunto com os meios de superfície nas operações da Marinha do Brasil.

Passe o mouse sobre as fotos e veja as legendas.
Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Euclides Duncan Janot de Matos durante discurso no Arsenal de MarinhaChefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Euclides Duncan Janot de Matos durante entrevista na Mostra de Armamento do submarino TikunaSubmarino TIKUNA e sua 1ª tripulação formada no convés1ª vez que o Pavilhão Nacional é hasteado no submarino TIKUNA
A ALIDE esteve presente à "Mostra de Armamento" do submarino TIKUNA e teve a oportunidade de estar a bordo e fotografar o interior do mais novo ícone de nossa construção naval. Apesar de seu tamanho, com um planejamento fantástico, o interior do TIKUNA esbanja criatividade na disposição dos equipamentos e para o alojamento da tripulação, onde todo espaço disponivel é utilizado em prol da eficiência do submarino.
Bolacha do Submarino TIKUNAPlaca comemorativa da Incorporação do submarino TIKUNASala de Torpedos - Tubos 2 - 1 - 3
Tubo 3Tubos 1 -3 - 7 e 5Tubos 4 e 6Tubo 8
Visão do interior do tubo de torpedosPlaca do Fabricante do tubo de torpedoCorredor de ligação da Sala de Torpedos até a Sala de ComandoCamarote do Imediato
Camarote dos OficiaisCamarote dos OficiaisBanheiroCozinha
Sala de Comando - Console do Sistema de Controle de disparo de Torpedos e do SonarMAGE AR 900 e Registrador gráfico de dadosSala de Comando - Console do Sistema de Controle de disparo de Torpedos e do Sonar com o Identificador de cavitação acima do consolePainel de força auxiliar
Painel de força auxiliarPainel de monitoramento das bateriasRegistrador de dados do Sonar e o MAGE AR 900Controle dos Periscópios
Periscópio de AtaquePeriscópio de navegaçãoEcobatimetro - Radar - UQC - Data busConversor Estático
Leitor do indicador de cavitaçãoCONGOP - Controle Governo e ProfundidadeCONGOP - Controle Governo e ProfundidadeMedidor do Trim e de Profundidade
CONGOP - Controle Governo e ProfundidadePainel de controle dos mastros içadosQCP - Quadro de propulsão e controleQuadro de força auxiliar
Piano de CompensaçãoCorredor entre os motores Diesel e o GeradorGeradorPainel de condução mabual do MCP
Sala de MáquinasHastes de controle dos lemes horizontais à ré e leme verticalVisão parcial do motor principalTodos os mastros içados
Todos os mastros içadosTodos os mastros içadosVela com Todos os mastros içadosTodos os mastros içadosTodos os mastros içados

Apesar da recente incorporação do TIKUNA, a Marinha do Brasil não pára no tempo e já planeja seu futuro em termos de construção de submarinos no país. Existem planos de se construir um novo modelo mais moderno, com maior deslocamento e com maior autonomia. Dentre os modelos estudados estão o IKL-214 de projeto alemão e o Scórpene de projeto francês. Dos modelos convencionais (não nucleares), eles estão entre os mais modernos do mundo. Podem ser equipados com a nova tecnologia AIP e representam um salto tecnológico imenso para as marinhas que os operam. Esperamos para breve o anúncio deste novo passo de nossa Marinha. Um novo passo, sem dúvida, mas um passo rumo a nossa autonomia na contrução de submarinos no país, nosso objetivo e nosso futuro!

 

Primeira Oficialidade do Submarino TIKUNA
 
Comandante : CF Francisco Antonio de Oliveira Júnior
Imediato: CC Marcelo Henrique Carrara
Chemaq: CC Alexandre Ferreira Barbosa
Cheop: CT Leonardo Braga Martins
Divisão M: CT Wladimir dos Santos Lourenço
Divisão O: CT Maurício Leite Pontes
Divisão T: 1T Anderson Antonio Reis de Souza
Divisão S: 1T (QC-CA) Aerton Rodrigues de Almeida

 

Especificações técnicas:

Comprimento Total: 62 metros
Diâmetro do Casco: 6,20 metros
Deslocamento na superfície: 1.400 Ton
Deslocamento Submerso: 1.550 Ton
Velocidade: Acima de 20 nós
Profundidade de Operação: Superior a 200 metros
Armamento: 8 tubos lançadores de torpedos Tigerfish MK24 Mod 1 ( futuramente MK-48 ADCAP 6) com capacidade para 16 torpedos e minas acústicas.
Propulsão: diesel-elétrica; 4 motores diesel , 4 geradores elétricos AEG, 1 motor elétrico, acoplado a um eixo e um hélice de cinco pás, gerando 5.000 shp.
Baterias: 480 elementos de baterias
Guerra Eletrônica: 02 Periscópios Kollmorgen com ECM e MAGE AR 900
Sonares: Krupp-Atlas CSU-83, de busca passiva/ativa, frequência média
Sistemas de Dados: Modelo STN ISUS 83-13
Radar: Scanter Mil - 24X
Tripulação: 7 Oficiais e 29 Praças
 
  
 

Translate

Browse this website in:

Busca Rápida
Serial
(FAB, MB ou EB)


Copyright © 2018 Base Militar Web Magazine. All Rights Reserved. Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.